Esportes

Com presença de Gabriel Medina, circuito define jovens campeões do surfe em Maresias

Foto: Rafael César

A terceira etapa do campeonato contou com a vitória de quatro jovens atletas de São Sebastião na classificação geral e Gabriel Medina compareceu para parabenizar os jovens

Por Rafael César, de São Sebastião

Com a presença do vice-campeão mundial de surfe desta temporada, Gabriel Medina, a terceira e última etapa do Circuito Medina ASM aconteceu no final de semana, na Praia de Maresias, Costa Sul de São Sebastião. A fase decisiva do campeonato definiu os seis ganhadores na somatória geral nas seguintes categorias: sub-10 masculina, sub-12 masculina e feminina, sub-14 masculina, e também, a sub-16 masculina e feminina.

O evento ocorreu no trecho da praia em frente à Praça Internacional do Surf, com sol e ondas de até 1,5 metro. O torneio atraiu centenas de moradores, familiares dos competidores e turistas. Quatro jovens atletas sebastianenses se destacaram e venceram nas categorias sub-12 masculina, sub-14 masculina e na sub-14 feminina.

Mais uma vez, o surfista de Maresias Caio Costa, o Caveirinha, ficou em primeiro lugar na categoria sub-12. O garoto já tinha ganhado as duas primeiras etapas nessa categoria. Costa foi campeão paulista e sebastianense neste ano e agora levou mais uma taça para casa. Além de ser o único com 100% de aproveitamento, Caveirinha também ficou com o vice-campeonato na sub-14.

“Eu entrei bastante confiante nesta final, já tinha conquistado o título. O mar estava meio mexido, mas consegui encontrar duas ondas boas e depois só administrei a bateria. Ano que vem irei subir de categoria, desta maneira, a minha responsabilidade só vai aumentar. Acredito que foi um ano abençoado e continuarei treinando para defender esses títulos. Agora vou treinar no Instituto Gabriel Medina e ir para Califórnia surfar”, comemorou o garoto prodígio.

Outra atleta de Maresias que brilhou foi Pamella Mel. A garota de cabelos dourados levou o caneco na sub-12 e deixou o vice-campeonato para Sophia Medina que disputou até o último momento pela conquista do primeiro lugar no pódio. As duas estavam empatadas no ranking geral. Pamella já tinha conquistado o Open Search nos últimos meses.

“Foi uma loucura essa final, a Nairê Marques e a Sophia sempre dão muito trabalho. A Nairê é campeão brasileira sub-10 e a Sophia é vice-campeã brasileira sub-12, a disputa nunca é fácil. Fiquei muito feliz em ter ganho, e saber que no próximo ano poderei receber o treinamento que o Gabriel Medina teve. Isso vai só alavancar meus sonhos e conquistas”, disse Mel.

Na sub-14, Kauê Germano, morador do bairro de Juquehy, também da Costa Sul de São Sebastião, conquistou o caneco do Medina ASM. Havia muitas pessoas na torcida pelo jovem que estava se sentindo em casa. “Tinha um pessoal muito bom de Ubatuba e do Paraná competindo. Conseguir trazer essa vitória para São Sebastião é demais. Para mim, o fato de deixar a minha família feliz e todos aqueles que estavam torcendo por mim não tem preço”.

Quem faturou a categoria sub-16 foi Pedro Dip, da praia vizinha de Boiçucanga. Em uma bateria acirrada e tensa entre Dip e Fernando Jhon Jhon, que precisava ganhar e torcer para o rival chegar em quarto. Pedro ficou em quarto, porém, o catarinense Lucas Vicente estava impossível e acabou com as chances de Jhon Jhon superar Dip.

“Batalhei bastante por esse título e sempre acreditei que conseguiria levar essa conquista, mesmo que sofrida como foi. Desde que eu fiquei sabendo da possibilidade de ir para Califórnia me interessei e, além do mais, vai ser uma honra participar do Instituto Medina. O circuito foi de altíssimo nível e a tendência é desse nível se elevar a cada ano”, concluiu Dip.

Na sub16 feminina, Carol Bonelli e Júlia Camargo, do Rio de Janeiro entraram na bateria empatadas no ranking. Tainá Hinckel mostrou superioridade e repetiu a vitória, ficando a disputa particular pelo título.

A surfista de Saquarema garantiu um 7,17 e foi para o segundo lugar para erguer a taça. No início do ano, nessa mesma praia, Carol acabou com o vice no Rip Curl Grom Search e desta vez se emocionou com a tão sonhada vitória.

“Essa conquista representa tanta coisa. Venho treinando muito, me dedicando demais. Todo dia na água, focada. Sou apaixonada por esse esporte. É um sonho realizado, esse esporte abrindo portas, me levando a tantos lugares. Ainda mais aqui, um campeonato grande, bem organizado, com uma premiação fantástica e feito pelo nosso campeão mundial, que admiro tanto. Quero agradecer aos meus pais (Adriana e José Carlos), ao meu técnico, Aelson Silva, e meus patrocinadores”, festejou.

O paulista Ryan Kainalo vinha como franco favorito a ganhar a final na sub-10, já que tinha se consagrado campeão com antecedência. No entanto, o pequeno paulista não conseguiu sua terceira vitória seguida, pois Murilo Coura estava inspirado e deu um show nas ondas de Maresias.

“Foi muito legal ser campeão aqui. O Murilo mereceu essa vitória”, disse Ryan, também bicampeão paulista da categoria e que ao sair da água foi comemorar justamente com o vencedor. Além de seu título, Ryan terminou como vice da sub12, mostrando futuro certo.

Instituto Medina e premiações

Patrocinado pelo próprio Gabriel Medina, o Circuito teve como objetivo revelar e formar novos valores locais e também servir como primeiro critério de seleção para a turma inicial do Instituto Gabriel Medina, que entra em atividade no primeiro dia de fevereiro de 2017. O primeiro brasileiro campeão mundial fez questão de assistir as disputas e também serviu caddie (auxiliar) nas baterias que sua irmã, Sophia, competiu.

“Foi uma honra ver essa molecada aqui. E quem não ganhou, os vices, enfim, dou parabéns também. Na verdade, é o que o meu pai (Charles) sempre me falou no começo, quando eu não ganhava: parabéns e vamos para a próxima. E esse é o meu conselho. Continuem firmes”, disse Medina durante a premiação para um grande público na Praça do Surf de Maresias.

“O circuito foi muito bem organizado, conseguimos alcançar o nosso objetivo de formar novos talentos e selecionar a molecada para o Instituto, que estamos ansiosos para começar”, complementou.

Durante a premiação, Charles Saldanha, um dos idealizadores do Instituto divulgou a lista dos atletas convidados a fazer parte da primeira turma, com base nas performances no Circuito. Simone Medina, a presidente da entidade destacou a importância da iniciativa:

“As crianças vão ter um período na escola e o outro no Instituto, terão alimentação balanceada, treinamento, até prevenção dentária. Os patrocinadores estão acreditando, colocando os corações no projeto”, falou.

“Nós somos o primeiro Instituto do Mundo com essa proposta. Pensava que era do Brasil, mas é do Mundo. A gente tem tudo para ser modelo, para transformar a vida de muitas pessoas em muitos outros lugares. A gente quer que isso se prolifere e tenha um mundo melhor para viver. Estamos plantando hoje para colher amanhã. Também queremos envolver os pais, porque esses meninos vão aprender a conviver com o próximo, a conviver com o sucesso dos outros, aprender a vencer e perder, a serem seres humanos melhores. Tenho certeza de que além de grandes campeões, teremos pessoas realizadas”, anunciou.

Na sub-16 (masculino e feminino), na sub-14 e sub-12 masculina, os campeões gerais faturaram passagens aéreas para a Califórnia. Os melhores do ranking que são de Maresias também faturaram pranchas, assim como os campeões da sub10 masculina e sub12 feminina. A premiação também contou com kits e troféus.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido!