Estradas Litoral Norte

Governo quer saber o que foi feito e quanto já foi pago nas obras dos contornos da Tamoios

O governo do Estado de São Paulo ainda não teria encontrado uma solução para a retomada das obras dos contornos da rodovia dos Tamoios, paradas desde julho do ano passado.

No inicio da gestão Doria, o governo rescindiu os contratos com as construtoras Queiros Galvão e Serveng, responsáveis pelas obras.

Doria estaria tentando, junto a sua Procuradoria Jurídica, uma alternativa para concluir os serviços. Segundo a secretaria dos Transportes, a obra está cerca de 70% concluída.  

Nesta semana, o governador Doria anunciou que vai contratar a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), ligada à USP, para conferir o que foi executado e se os pagamentos correspondem ao que foi feito.

A Secretaria de Logística e Transportes (SLT) informou que a atual gestão assumiu em janeiro deste ano com as obras da Nova Tamoios Contornos paralisadas. Responsáveis pelo empreendimento, as construtoras encerraram os serviços unilateralmente em dezembro passado.

Segundo a nota encaminhada  pela assessoria da Dersa, para assegurar o bom uso dos recursos públicos, a Secretaria decidiu contratar a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), da USP, para produzir um estudo sobre a atual situação dos trechos referentes aos lotes que compõem as obras da Nova Tamoios Contornos.  É um passo importante para que o Estado possa retomar e concluir este empreendimento, dentro da forma da lei, com segurança.

Entenda

Iniciadas em 2013 e com previsão inicial de serem concluídas no passado, as obras dos contornos Norte e Sul da Rodovia dos Tamoios, permanecem paralisadas.

As obras avaliadas, em aproximadamente, R$ 3,1 bilhões até o final do ano passado estavam sendo executadas pelas  construtoras Serveng e Queiroz Galvão.

As construtoras reduziram os trabalhos, a partir de maio do ano passado, quando a Dersa, decidiu interromper as obras, para que os projetos fossem revistos pela nova diretoria que havia assumido a empresa.

A partir daí, os serviços foram cada vez mais reduzidos nos trechos dos contornos Norte e Sul. Em setembro, as obras foram totalmente paralisadas.

As obras dos Contornos Norte e Sul da Rodovia dos Tamoios são importantes. Quando concluídas se transformarão em vias perimetrais para se chegar às cidades de São Sebastião e Ubatuba, sem precisar passar pelo centro de Caraguá.

O contorno Sul, por sua vez, servirá para agilizar o acesso de cargas ao porto de São Sebastião. O desenvolvimento ou privatização do porto depende da conclusão dessa obra.

Os contornos Norte e Sul, quando concluídos, terão pista dupla com duas faixas de rolamento de 3,6 m e acostamento de 3 m por sentido. Os contornos possuem ainda cinco túneis duplos, perfazendo 13,346 km de extensão total (cerca de 6,7 km em cada sentido) e 44 pontes e viadutos, somando 8,029 km no total.

As obras dos contornos foram divididas em quatro lotes. A Construtora Serveng ficou responsável pelas obras referentes aos lotes 1 e 2. A Construtora Queiroz Galvão pela execução dos lotes 3 e 4.

 

%d blogueiros gostam disto: