Executivo Ilhabela

Tenório já fez 33 trocas de secretários em dois anos de governo. Oposição afirma que mudanças prejudicam a cidade

O prefeito de Ilhabela Márcio Tenório já fez 33 trocas em seu secretariado em dois anos de governo. Vereadores de oposição alegam que mudanças prejudicam a gestão e a cidade.

Por Salim Burihan

O prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório(MDB), tem feito constantes trocas em seu secretariado. A última delas, ocorreu na quinta(7), com a indicação da professora Ana Paula para a secretaria de Educação, substituindo Yeda Lopes. Em dois anos, Tenória alterou 33 vezes o seu secretariado.

Segundo o prefeito, “as mudanças no secretariado tiveram objetivo administrativo. Na recente mudança da secretária de Educação, ela foi necessária em função de problema de saúde apresentado pela ex-secretária Yeda Lopes. Por sua vez, o ex-secretário de Cultura, Nuno Gallo, pediu para sair por questões particulares”.

O presidente da Câmara, Marquinhos Guti(DEM), disse que as constantes trocas dificultam a gestão e prejudica o município.

A vereadora Nanci Zanato(PPS), que cumpre seu oitavo mandato como vereadora, disse que, nunca viu tantas mudanças de secretariado como na atual gestão de Tenório.

Vereadora com oito mandatos, Nanci Zanato(PPS), crítica mudanças constantes no secretariado

Segundo ela, essas mudanças prejudicam e muito o município e o desenvolvimento da cidade. “Imagine, trocar quatro vezes o secretário de obras, três vezes o secretário de Educação. Isso complica tudo e prejudica a cidade”, disse Nanci.

Nesta quinta (7), Tenório nomeou a nova secretária de Educação, a professora e ex-secretária adjunta, Ana Paula Santos Silva, que substituiu a ex-secretária Yeda Lopes, afastada no dia 25 de fevereiro para tratamento de saúde.

Mudanças

As secretarias de Obras, Planejamento Urbano e Habitação e de Administração foram as que sofreram mais mudanças, cinco secretários já passaram por estas pastas atualmente administradas por Rogério de Luca e Edvaldo Anizio, respectivamente.

A secretaria de Planejamento e Gestão Estratégica teve quatro secretários em dois anos e atualmente é comandada pela enfermeira  Juliana Louro, que foi candidata à prefeita pelo PTB nas últimas eleições, atual mulher de Tenório e  primeira dama da cidade.

Pelas secretarias de Educação, do Meio Ambiente e Saúde e de Serviços Urbanos já passaram três secretários. Os atuais secretários destas pastas são: a professora Ana Paula, Maria Salete Magalhães e Luiz Lobo. Maria Salete foi eleita vereadora e deixou a câmara para assumir a pasta de Meio Ambiente.

A secretaria de Cultura teve dois secretários, o primeiro foi Nuno Gallo, que deixou a pasta em 2018 sendo substituído pelo professor Beto.

Intocáveis

Permanecem em suas secretarias desde o início do governo os secretários Ricardo Fazzini(Turismo), Nilce Signorini (Assistência Social), José Roberto de Jesus(Esportes), Tiago Silva(Finanças) e Vinicius Julião(Assuntos Jurídicos).

Poderoso

Osvaldo Julião é considerado um supersecretário. Julião, que responde atualmente pela secretaria de Saúde, já foi secretario de Administração(2017) e de Planejamento e Gestão(2017).

 

Em Ubatuba, Sato trocou seis vezes o secretário de Educação

Em Ubatuba, o prefeito Délcio Sato, trocou pela sexta vez o comando da secretaria de Educação do município. Ou seja, em 25 meses de governo, o município teve, em média, um secretário de Educação a cada quatro meses.

A última troca ocorreu no dia 12 de fevereiro, Sato trocou novamente o secretário de Educação. Assumiu o sexto secretário de Educação, a ex-vereadora e deputada federal por Taubaté, Pollyana Gama. Pollyana, que é professora, pedagoga, escritora e política, assumiu substituindo a professora Elizabeth Isnard, que havia assumido o cargo em setembro do ano passado.

Elizabeth ficou como Diretora Pedagógica. O advogado Paulo Márcio Prado continuou como secretário adjunto de Educação.

Mudanças

O professor Hélio José de Paula assumiu a Secretaria em janeiro de 2017. Em janeiro de 2018, foi substituído pela professora Flavia do Nascimento. Um mês depois, em fevereiro, Flávia foi substituída no cargo por outra professora, Fátima Barros.

As mudanças continuaram. Em agosto do ano passado, Fátima Barros deixou o cargo, que foi ocupado por Maria do Carmo Benicio Oliveira.  Um mês depois, Maria do Carmo foi substituída pela adjunta Elizabeth Teixeira Leite Isnard Santos, que no dia 12 de fevereiro foi substituída por Pollyana Gama.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: