Gente Litoral Norte

Carol foi a segunda modelo a perder a vida no Litoral Norte. Em 2001, morreu Fernanda Vogel, em Maresias

A modelo Caroline Bittencourt foi a segunda modelo famosa a perder a vida tragicamente no mar do Litoral Norte. Caroline, de 37 anos, morreu afogada, após cair de um barco, durante um vendaval que atingiu domingo(28) a região de Ilhabela.

Caroline e o marido, o empresário Jorge Sestini, foram de barco passar o dia em Ilhabela e na volta para São Sebastião, por volta das 16h40, foram  surpreendidos pelo vendaval.

Caroline de descontrolou, devido a força da maré e do vento e caiu na água. Jorge pulou no mar para tentar resgatá-la, mas não conseguiu. A modelo desapareceu na água.

O barco, modelo catamarã, de 17 pés, foi levado pelo vento, sendo encontrado no dia seguinte próximo a Praia de Massaguaçu, a 15 quilômetros de distância do acidente.

Jorge foi socorrido por uma embarcação que passava pelo local. Estava exausto e em estado de choque. As buscas foram iniciadas na noite de domingo pelo Gbmar(Grupamento de Bombeiros Marítimos). Na segunda(29), a Marinha utilizou embarcações e até um helicóptero nas buscas.

O corpo da modelo foi encontrado no final da tarde de segunda, quase 24 horas após o desaparecimento, por uma embarcação que ajudava nas buscas, próximo a praia das Cigarras, em São Sebastião.  Carol, como a modelo era carinhosamente conhecida e Jorge tinham se casado em janeiro.

Fernanda Vogel

Em julho de 2001, outra modelo bastante conhecida, Fernanda Vogel, de 20 anos, morreu após a queda de um helicóptero em Maresias, na costa sul de São Sebastião.

A modelo seguia de helicóptero com o namorado João Paulo Diniz, de São Paulo até Maresias, quando ocorreu a queda do aparelho, devido ao mau tempo.

Segundo consta, chovia muito na hora do acidente e o mar estava bastante revolto. A aeronave caiu a cerca de 3 quilômetros de Maresias.

João Paulo, Fernanda, o piloto Ronaldo Jorge Ribeiro, de 47 anos e o copiloto Luis Ribeiro de Araújo Cintra, de 35 anos, tentaram nadar em direção a praia, mas apenas João Paulo e o copiloto conseguiram se salvar.

O corpo de Fernanda Vogel foi encontrado uma semana depois do acidente, na Praia de Santiago, na costa sul, a 11 quilômetros de Maresias. O piloto Ronaldo Jorge também morreu no mar.

 

Acidente

João Paulo e a namorada deixaram São Paulo por volta das 18 horas, daquele dia 27 de julho, em direção a Maresias, onde pretendiam passar o fim de semana.

O helicóptero era uma Augusta Power, modelo 109, de prefixo PPMPA, pilotado por Ronaldo Jorge, tendo como copiloto, Luis Ribeiro.

Por causa do mau tempo, o aparelho caiu a 3 quilômetros da praia de Maresias. Os quatros ocupantes não sofreram ferimentos.

Todos decidiram sair nadando em direção a praia, mas o mar restava muito revolto. João Paulo nadava ao lado de Fernanda, quando ela se cansou e decidiu permanecer boiando a espera de socorro. A modelo desapareceu no mar, assim como, o piloto Ronaldo.

 

2 Comentários

  • Porque nongu comentou sobre a fiscalização no barco antes de sair:
    Não tinha boia, colete salva- vidas, rádio nada? no barco?
    Muito estranho..Nao procede, nunca comentei nada a respeito?

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: