Geral São Sebastião

Ativistas protestam contra exportação de carga viva por São Sebastião

Navio que transporta cargas vivas

Ativistas dos direitos animais e ambientalista promovem neste sábado(20) protestos em São Sebastião e Ilhabela contra o embarque de cargas vivas pelo porto de São Sebastião. O protesto terá início às 10 horas, na praça Major João Fernandes. O grupo fará uma passeata pela avenida da praia e em seguida, seguirá em direção à Ilhabela. O protesto será pacífico, segundo os organizadores.

“Este movimento é uma iniciativa de cidadãos comuns incomodados com o impacto ambiental causado pelos embarques e com os maltrato dos animais. Há 3 anos criamos o coletivo Ação Carga Viva que vem organizando nossas ações. Esta será a quarta manifestação que organizamos e, além disso, já entramos com mandato judicial junto ao Ministério Público, para que seja proibido este tipo de atividade pelo porto de São Sebastião”, afirmou João Carlos Pereira Junior, do coletivo Ação Carga Viva.

Segundo os ativistas, este tipo de atividade, exportação de animais vivos por São Sebastião, beneficia uma minoria de empresários, mas causas impactos negativos para São Sebastião e o turismo da região. “A crueldade com os animais é muito grande. Viajam por 12 horas de caminhão, sob sol e chuva, sem beber ou comer e ainda passam 15 dias no navio até chegarem ao destino para serem abatidos para consumo. Isso vem sendo combatido no mundo todo”,  alega Pereira Júnior.

O Ação Carga Viva informou que a exportação de cargas vivas cresce assustadoramente em São Sebastião. Em 2016 teriam sido embarcados 46 mil animais; em 2017, 51 mil animais; e, no ano passado, teriam sido embarcados 150 mil animais.

Cruel

Em dezembro do ano passado, o acidente causado com um boi durante embarque de carga viva no porto de São Sebastião ganhou grande destaque na mídia. Assustado, o animal teria pulado a rampa de embarque, quando estava sendo encaminhado para o interior do navio Aldeta, de bandeira panamenha e caiu no mar. O animal foi resgatado pelos tripulantes do veleiro Endurance, no Canal de São Sebastião, nas proximidades da Ponta das Canas, norte de Ilhabela. Amarrado por uma corda, o boi teria “nadado” por 10 quilômetros até a Praia das Cigarras, em São Sebastião. O animal chegou sem forças e exausto, sendo necessária a intervenção de um veterinário, antes de ser reencaminhado ao navio.

 

Porto

A Companhia Docas de São Sebastião esclarece que o embarque de animais bovinos vivos é realizado em conformidade com as normas e procedimentos estabelecidos pelo Ministério de Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA). O órgão acompanha e fiscaliza todo o processo desde a quarentena do gado na fazenda, o transporte rodoviário e o embarque.
%d blogueiros gostam disto: