Economia Geral

Bancos do litoral entram em greve e clientes podem optar por outras alternativas para acessar serviços

Foto: Gustavo Nascimento

São 81,4% de agências em greve nas cidades de São Sebastião, Caraguatatuba e Ilhabela

Por Gustavo Nascimento, de São Sebastião

Os bancários da região aderiram a greve da categoria nesta terça-feira (6), por tempo indeterminado. Eles rejeitaram o reajuste salarial proposto pela Fenaban, que ofereceu um aumento de 6,5% sobre os vencimentos, além de um abono de R$ 3 mil.

Quem precisou utilizar os serviços bancários na agências do centro de São Sebastião enfrentou filas para acessar os serviços do caixa eletrônico, como saques ou pagamento de contas antes do feriado da independência.

Números divulgados até o início da tarde desta terça-feira apontavam que das 27 agências das instituições públicas e privadas, 22 estavam em greve nas cidades de São Sebastião, Caraguatatuba e Ilhabela.

A proposta da Fenaban, apresentada durante a quarta rodada de negociação realizada em São Paulo representa 68% da estimativa de inflação acumulada no período de setembro de 2015 a agosto de 2016 (9,57%). Segundo o sindicato da categoria, os bancários reivindicam reajuste de 14,78%, que inclui 5% de aumento real.

Apesar do movimento, as contas não podem ser proteladas pelos consumidores, porque os débitos continuarão vigentes nas datas estipuladas. Uma das opções mais rápidas e para evitar desconfortos nas filas é recorrer ao internet banking pelo computador ou pelo smartphone.

Os clientes que precisam sacar valores na boca do caixa precisam entrar em contato direto com os bancos e solicitar uma alternativa. Aposentados e pensionistas poderão retirar o benefício nos caixas eletrônicos, exceto quem utiliza a Caixa Econômica Federeal. Nesse caso, eles deverão se dirigir a uma casa lotérica.

Segundo a Proteste, órgão de defesa do consumidor, o serviço de compensação bancária é considerado uma atividade essencial pela legislação brasileira e não pode sofrer qualquer paralisação. Portanto, cheques e DOC’s terão sua compensação nos prazos normais estipulados pelo Banco Central.

Foto: Gustavo Nascimento

Foto: Gustavo Nascimento

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.