Caraguatatuba Geral

Caraguá: Prefeitura investe R$ 14 milhões em novos leitos na Santa Casa

O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, assinou na manhã desta terça(11), a ordem de serviço para a construção de 54 novos leitos hospitalares na Casa de Saúde Stella Maris.

O investimento é de R$ 14 milhões e a obra deverá ser concluída em doze meses. Desde 2010 o número de leitos na Santa Casa é inferior ao recomendado pela OMS(Organização Mundial da Saúde) para uma cidade de 130 mil habitantes. O recomendável, segundo os critérios técnicos da OMS, seria a cidade contar com mais de 230 leitos.

Atualmente, a Santa Casa, fundada há 77 anos, conta com 157 leitos, sete leitos de UTI adulto, doze leitos de UTI infantil e quatro salas cirúrgicas. O hospital conta com 200 médicos e 650 funcionários. Do total de 157 leitos, 85% deles é utilizado por paciente do SUS(Sistema Único de Saúde).

Investimentos

Aguilar Junior disse que a construção dos 54 leitos na Santa Casa trata-se de um dos principais investimentos de sua administração.

“Temos, atualmente, dificuldades para internação de pacientes em casos de média e alta complexidade, porque há mais de dez anos não houve investimentos em aumento de leitos na Santa Casa. É um investimento que garante o salvamento de vidas”, destacou.

Aguilar Junior lembrou que a com a inauguração do Hospital Regional, previsto para o fim deste ano, a cidade terá um centro de referência, uma retaguarda para a Santa Casa. “O Hospital Regional será um hospital de portas fechadas, destinado a atender os casos encaminhados pelos hospitais públicos da região”, informou.

O secretário de Saúde, Amauri Toledo, disse que a implantação de novos leitos na Santa Casa é de extrema importância para a cidade. “Vai realmente, ajudara a salvar vidas, como destacou o prefeito, Desde 2010, já vinha sendo cobrado o aumento no número de leitos no hospital”, comentou Toledo, que trabalhou na Santa Casa durante 15 anos, antes de assumir o cargo de secretário de Saúde na cidade.

Questionado sobre a possibilidade da Santa Casa, que pertence ao Instituto das Pequenas Missionárias, poder ser futuramente terceirizado- como ocorreu com o Hospital Antoninho Marmo, em São José dos Campos, hoje, arrendado pela Unimed e não atende mais pacientes do SUS, o prefeito alegou que o convênio feito para a construção dos novos leitos passou por análises jurídicas e do Tribunal de Contas.

Tatiane Santos, diretora administrativa da Santa Casa, disse que, o contrato foi bem formalizado entre o Instituto das Pequenas Missionárias, impedindo que a unidade possa ser terceirizada futuramente, como ocorreu com o Hospital Antoninho Marmo, em São José dos Campos.

A Santa Casa tem duas obras em andamento, trata-se de 10 leitos para psiquiatria e um novo ambulatório, através de verbas estaduais e federais.

Saúde

O prefeito disse que além dos investimentos feitos na Santa Casa, a prefeitura tem ampliado as ações na área de saúde, como a Upa Norte, a conclusão da UPA Sul e mais três novas UBSs, no Golfinho, no Gaivotas e no Rio do Ouro.

“Já entregamos três novas UBSs , o Centro de Referência da Mulher e vamos ampliar para 34 equipes de ESF(Estratégia de Saúde da Família). Meu sonho é retornar o pronto socorro para a Santa Casa e transformar o UPA centro num hospital municipal infantil”, disse.

Aguilar Junior explicou que com a inauguração da UPA Sul, os casos de urgência e emergência serão destinados diretamente para a Santa Casa. “Os UPAs Centro, Norte e Sul, cuidarão dos casos de menor gravidade”, comentou.

A prefeitura repassa mensalmente R$ 2,5 milhões à Santa Casa, recursos que permitiram o aumento no número de cirurgias eletivas, consultas laboratoriais e internações. Nos primeiros cinco meses de 2019, a Santa Casa registrou 56.370 internações.

Ainda na manhã desta terça(11), o prefeito entregou duas novas ambulâncias para o SAMU(Serviço de Atendimento Móvel de Urgência)

 

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: