Geral Litoral Norte

Instituto Argonauta e Aquário de Ubatuba divulgam a 6 ª edição do boletim do lixo nas praias do Litoral Norte

Nenhuma praia do litoral norte foi classificada CAÓTICO de acordo com a média mensal, no entanto foram registradas situações pontuais desta categoria.

A 6ª edição do Boletim do Lixo nas Praias do Litoral Norte, produzido pelo o Instituto Argonauta, em parceria com o Aquário de Ubatuba, apresenta um estudo sobre a ocorrência de lixo durante o período de 01 a 30 de abril de 2019, em 132 praias dos
municípios de Ubatuba, Caraguatatuba, São Sebastião e Ilhabela. Destas, 57 são em Ubatuba, 15 em Caraguatatuba, 31 em São Sebastião e 29 na Ilhabela.

Neste período, foram retirados 1.091,6 kg de amostras de lixo das praias do litoral Norte. Em Ubatuba, um total de 45,7 kg, em Caraguatatuba 222,4 kg, em São Sebastião 286,9 kg e em Ilhabela 130,6 kg.

Os valores de peso são referentes a uma amostragem do local diária, sendo possível visualizar picos do aumento destes resíduos principalmente aos finais de semana e pós frentes frias Conforme dados obtidos nas amostragens, 68 praias (51,5%) foram predominantemente classificadas como “Traço” e apresentaram algum indício de resíduos sólidos (lixo), 62 (47%) praias predominaram “Ausente” e duas (1,5%) “Inaceitável”, sendo essas, praias localizadas no município de Caraguatatuba e Ubatuba.

Pela primeira vez desde o início do estudo, uma das praias da Ubatuba, Praia da Palmira, teve sua média classificada como inaceitável, onde a maior parte do mês foram registradas acumulações de lixo ao longa da praia. É uma praia pequena, pouco frequentada e provavelmente devido à localização próxima do rio escuro e várias entradas de frentes frias no mês, resultaram na situação permanente. No entanto, de acordo com a média mensal, nenhuma praia foi classificada como “Caótico”, mas situações pontuais desta categoria foram observadas após entradas de frente frias e ressacas, as quais trazem grande quantidade de matéria orgânica à praia, e em meio a essa matéria, muito lixo.

Desde novembro de 2018, O Instituto Argonauta e o Aquário de Ubatuba realizam o monitoramento das praias do Litoral Norte para avaliação da presença e quantidade de lixo, utilizando a metodologia proposta por Earll et al., 2000 e adaptada para nossa
região, onde Ausente: é quando não há evidência de lixo; Traços: predominantemente ausente, mas com indícios de lixo espalhado; Inaceitável: amplamente distribuído com algumas acumulações e Caótico: pesadamente contaminado com várias acumulações.

A integra do Boletim do Lixo está publicada no site www.institutoargonauta.org

 

2 Comentários

  • Eu como turista/moradora clamo por “SOCORRO” em nossas praias! Eu estou sempre contribuindo com mínimo pegando lixo nas praias por onde passo.Esse prefeito de ubatuba precisa ter consciencia e espalhar containers pra lixo em todas nossas praias, mandar nossos queridos coletores trocar sacos de lixo onde ha apenas suporte pro saco plastico.Vamos nos conscientizar nossos bichos do mar da terra estao sofrendo e morrendo @mataciliar tem feito muito por nossos bichos eu sou uma admiradora.

  • O turista e a população local é que tem conscientizar e não jogar lixo nas praias,do mesmo jeito que fazem na praia, eles deve jlgar lixo pelo meio da casa deles,o prefeito e ppder público tem uma parcela de culpa, mas 95% da culpa são as pessoas que não tem educação e joga o lixo na rua,calcadas,praias,o dia que o povo tomar vergonha na cara, não vamos ter mais esse problema.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: