Geral Meio Ambiente

Óleo que polui as praias do Nordeste incrementa o turismo no Litoral Norte

Triste realidade: a poluição por óleo das praias do Nordeste, cuja origem ainda não foi identificada pelas autoridades brasileiras, está aquecendo o setor hoteleiro no Litoral Norte. Por causa da poluição provocada pelo óleo, turistas estão deixando de viajar para o nordeste e optando pelas praias de nossa região

Por Salim Burihan

Turistas estariam trocando as viagens a passeio para Pernambuco, Alagoas e Bahia pelas cidades do Litoral Norte. Isso tem sido constatado na região onde a ocupação hoteleira tem crescido desde o surgimento do óleo nas praias do nordeste.

“Sim, a poluição nas praias do nordeste tem influenciado no aumento da ocupação na rede hoteleira da região. Isso deverá aumentar ainda mais devido a presença do óleo e pelo fato dos turistas programarem com antecedência  as suas viagens de férias”, disse o diretor do Sindicato de Hotéis de Ubatuba, José Carlos de Souza.

Segundo ele, se as autoridades não conterem e identificarem a origem do óleo que vem poluindo as principais praias de Pernambuco, Alagoas e Bahia, os turistas devem programar suas férias de fim de ano e verão no Litoral Norte.

“As pessoas gostam de planejar com antecedência suas viagens e, por enquanto, estão com receio de programarem seus passeios pelo nordeste, devido a questão do óleo. O Litoral Norte tem sido a melhor opção neste momento”, comentou.

A costa sul de São Sebastião tem registrado excelente índice de ocupação nos últimos quinze dias. É claro que o feriado da Padroeira e o tempo colaboraram, mas a poluição das praias do nordeste, também, colabora.

Praias da região ficaram superlotadas nos últimos fins de semana

O Beach Hotel Maresias, localizado na praia mais badalada do litoral paulista, tem registrado em média índice de ocupação de 85% desde o aparecimento de óleo nas praias do nordeste. A tendência é que os turistas continuem trocando as viagens para praias como Porto de Galinhas, Maragogi e Morro de São Paulo pelas das costa sul sebastianense.

“Temos notado que muitos turistas que se alojaram por aqui nos últimos dias deixaram de ir para Pernambuco, Alagoas e Bahia devido a poluição das praias de lá. Tudo indica que mais e mais turistas que planejavam viajar para aqueles estados, devido a presença do óleo, vão optar pelas praias do Litoral Norte”, disse Mike Silva, que trabalha no atendimento do hotel.

Óleo

Os ambientalistas do Litoral Norte, que estão sensibilizados com a poluição das praias do nordeste, cobram das autoridades a identificação da origem do óleo, que além de poluir as praias ameaçam a vida marinha, e descartam a possibilidade do óleo aparecer no Litoral Norte.

” Acho que esse óleo está  muito distante para chegar aqui e as correntes marinhas são contrarias. O problema por lá já é’ suficientemente grande…e não sabemos a origem de fato, mas acho muito difícil que esse óleo chegue aqui. Monitorar é sempre bom por que temos muito óleo aqui do pre-sal e no Tebar”, comentou Júlio Cardoso, do Projeto Baleia à Vista, de Ilhabela.

Para Hugo Galo, presidente do Instituto Argonauta, existe uma possibilidade muito remota do óleo que vazou no nordeste chegar ao Litoral Norte de São Paulo. Segundo ele, isso dificilmente deverá ocorrer.

Por outro lado, segundo ele, existe a exploração do pre-sal na costa do Litoral Norte e a carga e descarta de petróleo em São Sebastião, que obriga as instituições a monitorarem a região, para em caso de acidentes monitorar as praias e a fauna marinha.

Litoral Norte

As praias do Litoral Norte já foram muito afetadas por derramamento de óleo causados por navios ou no Tebar, que é o maior terminal da Petrobras no país.  O último acidente mais grave ocorreu por aqui em 2013.  Relembre os últimos acidentes:

Maio de 1994 – 2,7 milhões de litros de óleo poluem 18 praias do litoral norte paulista.

Abril de 1999– ocorreu vazamento no Tebar, suspeita de falha operacional, dez mil litros poluíram seis praias da região.

.16 de março de 2000 – O navio Mafra, da Frota Nacional de Petróleo, derramou 7.250 litros de óleo no canal de São Sebastião, litoral Norte de São Paulo. O produto transbordou do tanque de reserva de resíduos oleosos, situado no lado esquerdo da popa. A Cetesb multou a Petrobras em R$ 92,7 mil.

Novembro de 2000 – 86 mil litros de óleo vazaram de um cargueiro da Petrobrás poluindo praias de São Sebastião e de Ilhabela..

10 de agosto de 2002 – Três mil litros de petróleo vazaram de um navio de bandeira grega em São Sebastião, no litoral norte paulista, no início da tarde de sábado. Um problema no equipamento de carregamento de óleo teria causado o despejo do produto.

Abril de 2013– Um vazamento de óleo combustível no Tebar (Terminal Aquaviário Almirante Barroso), em São Sebastião, atingiu diversas praias do litoral norte de São Paulo. Mancha de  aproximadamente 3 km de extensão, foi vista no mar. O acidente ocorreu por causa da  válvula da linha 22, que estava em manutenção e havia sido reativada justamente no dia do acidente.

.

 

. s

error: Alerta: Conteúdo protegido!