Litoral Norte Polícia

Guarda Municipal de São Sebastião, que atirou em jovens de Caraguá, não teria feito disparos de advertência

.O Guarda Civil Municipal de São Sebastião, de sobrenome “P”, de 39 anos, que atirou em jovens na madrugada desta sexta(15), em Caraguatatuba, está sendo ouvido pelo juiz da cidade, em audiência de custódia.

Caso o juiz libere ele da prisão, “P” responderá em liberdade pelo crime de tentativa de homicídio. Se o juiz decidir mantê-lo preso, “P” será transferido para um presídio de Tremembé, por questões de segurança, por ser um Guarda Civil Municipal.

O secretário de Segurança Pública de São Sebastião, Emerson Elias, disse que, ainda aguarda mais detalhes sobre o caso, mas adiantou que a corregedoria da GCM irá apurar o envolvimento dele no episódio.

Caso “P” for responder ao crime em liberdade será afastado de suas funções. Caso a apuração da corregedoria confirme que ele agiu indevidamente, será aberto um procedimento administrativo, que poderá culminar com a sua demissão do serviço público.

A secretaria não soube informar se a arma usada pelo guarda pertence ou não a corporação. O guarda estava de folga quando atirou nas três pessoas.

O comandante da GCM de São Sebastião, Mauro Morando, não pode falar sobre o caso, pois encontrava-se na audiência de custódia no Fórum de Caraguá.

A GCM de São Sebastião foi criada em 2008 e conta com 60 homens. “P” estava lotado no UPA(Unidade de Pronto Atendimento) e é um guarda muito elogiado pela sua atuação.

Ocorrência

Na madrugada desta sexta(15), “P” estava em seu apartamento, situado na orla do bairro da Praia das Palmeiras, em Caraguá, quando teria ouvido uma discussão entre três jovens e uma mulher.

O guarda municipal suspeitou que se tratava de um assalto e atirou da sacada de seu apartamento no grupo. Três jovens foram atingidos pelos disparos.

Segundo suspeita, o guarda não teria efetuado nenhum tiro de advertência, mas sim atirado direto em direção ao grupo.

A prefeitura informou que “P” teria dado um tiro de advertência antes de fazer os disparos contra o grupo.

Os tiros foram dados em direção aos jovens com idades de 18, 22 e 23 anos que conversavam com uma mulher, que estaria alcoolizada.

Um dos jovens baleado está internado em estado grave na santa casa de Caraguá. “P” foi preso em flagrante por tentativa de homicídio.

Na delegacia, segundo informações, ele teria confirmado que atirou por suspeitar que os três jovens pretendiam assaltar ou violentar a mulher.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: