Ilhabela Política

Por falta de quórum, Câmara de Ilhabela não vota suplementação orçamentária em sessão extraordinária

Projeto de Lei do executivo pedia autorização da câmara para município suplementar R$ 9 milhões, provenientes de arrecadação de royalties, para investir em eventos turísticos e nas áreas da saúde, educação e esportes.

A votação do substitutivo ao projeto de Lei 58/16 de autoria do Executivo, que previa suplementação orçamentária de R$ 9,053 milhões ao orçamento vigente da prefeitura de Ilhabela, não foi realizada nesta terça-feira (20) por falta de quórum.

Apenas três vereadores compareceram ao plenário e dois justificaram a ausência. Os demais, embora notificados via telefone, aplicativo de mensagem e e-mail, não assinaram a convocação e não compareceram.

 De autoria do Executivo, o projeto previa remanejamento para diversas pastas, entre elas saúde e turismo, além do pagamento de convênios, como por exemplo, com o Centro de Triagem, cujos funcionários contratados compareceram à sessão com cartazes de apelo aos parlamentares pela aprovação da matéria.

Também estiveram presentes membros da Associação Comercial e Industrial do município, que queriam a aprovação do projeto para garantir a realização de eventos do calendário turístico, como o Festival de Jazz, previsto para o próximo mês. A sessão foi aberta e suspensa por 30 minutos, como não houve quórum, acabou encerrada sem a votação do projeto.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.