Litoral Norte Política

Sato é reeleito presidente do Codivap

Na manhã desta quinta(31), 16 prefeitos e uma vice-prefeita integrantes do Consórcio de Desenvolvimento Integrado do Vale do Paraíba – Codivap participaram da reunião ordinária do órgão, realizada em São Sebastião. O encontro também contou com a presença dos deputados estaduais Antônio Carlos Junior e Sérgio Vítor.

Na ocasião, foi feita a eleição da diretoria, da qual participou chapa única eleita por aclamação, reelegendo o prefeito de Ubatuba, Délcio Sato (PSD) como presidente do Consórcio. Ocupa o cargo de 1º vice-presidente o prefeito de Aparecida, Ernaldo César Marcondes e como 2ª vice-presidente a prefeita de São Luiz do Paraitinga, Ana Lúcia Bilard.

Sato assumiu a presidência do Codivap em junho de 2018. Ele ocupava o cargo de 1º vice-presidente e assumiu a função após o afastamento da prefeita de Piquete, Ana Maria de Gouvêa “Teca”.

Sato reforçou que o Codivap é um órgão que tem força independente para discussões amplas, que segundo ele, tem mais autonomia que RMVale(Região Metropolitana do Vale e Litoral Norte).

“O Codivap teve o resgate de sua credibilidade nas esferas estadual e federal. Hoje, é mais assertivo e discute temas comuns aos municípios, de forma regional, com um olhar mais amplo, de forma que as discussões sobre políticas públicas passaram para o cenário ‘macro’.

Durante a reunião, os prefeitos ainda debateram temas comuns aos municípios, como iluminação pública e royalties. Ficou acertado que a diretoria deverá pleitear uma agenda em Brasília com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni,  inclusive, para abordar alguns desses assuntos tratados no encontro.

Em entrevista concedida a uma emissora de rádio, antes da reunião, Sato adiantou que o Codivap deverá reivindicar ao Governo do Estado a manutenção dos repasses feitos pelo Dadetur(Departamento de Apoio ao Desenvolvimento da Estâncias Turísticas) no final do ano passado e cancelados pelo atual secretário de Turismo, Vinicius Lummertz.

Sato disse acreditar, que o cancelamento ocorreu, apenas para que o atual governo pudesse fazer balanço dos investimentos. “Acredito que o repasse dos recursos serão mantidos, caso contrário, vamos ter muitas dificuldades”, comentou.

Caraguá teve cerca de R$ 7 milhões de repasses do Dadetur suspenso pelo atual secretário de Turismo do Estado. Ubatuba teve o cancelamento de cerca de R$ 5 milhões, também, do Dadetur.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: