Geral Tamoios

Prefeitos e deputado federal pedem aumento no limite de velocidade na Tamoios

O prefeito de São Sebastião esteve nesta segunda-feira (04), na Agência de Transporte do Estado de São Paulo – Artesp, juntamente com o deputado federal Eduardo Cury, para protocolar um ofício solicitando ao diretor operacional, Alberto Silveira Rodrigues, alteração da velocidade máxima na Rodovia dos Tamoios (SP-55), de 80 para 100 km/h. O prefeito de Ubatuba, Délcio Sato, também esteve na ARTESP fazendo o mesmo pedido.

De acordo com o deputado federal Eduardo Cury o atual limite é incompatível com as condições da rodovia. “Nós não concordamos com a velocidade de 80 km/h depois que foi feito um grande investimentos de segurança e duplicação da Tamoios. Temos uma equipe especializada fazendo o cálculo do limite, mas entendemos que a rodovia pode, tranquilamente, ter um limite de velocidade maior sem nenhum prejuízo ao usuário, mesmo porque tem outras estradas inseguras que nem foram duplicadas onde o limite de velocidade é de 100, 110 km/h”, ressaltou.

Felipe Augusto esteve na Artesp acompanhado da primeira dama Michele Veneziani e do vereador de Caraguá, Celso Pereira

Segundo o prefeito sebastianense, a solicitação realizada é para garantir a satisfação dos moradores e turistas. “Não é novidade para ninguém que as velocidades atuais geram diversas multas e castigam nossa população e aqueles que nos visitam. São muitas variações em trechos sem justificativa nenhuma. Claro que a fiscalização deve ocorrer dentro da lei, mas acredito que a rodovia permite o aumento da velocidade para 100 ou até mesmo 110 km/h”, destacou.

No documento, Felipe Augusto informa que uma equipe da cidade percorreu a via até São José dos Campos e constatou muitas variações de velocidade máxima, entre 40 e 60 km/h, sem nenhuma aparente explicação, nem técnica, nem lógica. “Entendemos que ora solicitada, os moradores do Litoral Norte e aqueles que nos visitam ficarão satisfeitos, já que qualificam essas variações como pegadinhas”.

Artesp

Em reportagem feita em julho sobre a reivindicação de prefeitos e usuários para o aumento da velocidade na Tamoios a Artesp informou que já foram realizados estudos técnicos no local a fim de verificar a viabilidade de proceder o referido aumento em atendimento a demandas da população da região.

A agência esclareceu que para definição da velocidade a ser regulamentada em uma rodovia, são seguidos manuais (DNIT, DER) que regram parâmetros mínimos para cada velocidade, onde são consideradas questões geométricas (curvas verticais e horizontais e superelevação máxima), classe da rodovia, relevo da região (ondulado, montanhoso) e histórico de acidentes.

Segundo a Artesp os estudos realizados apontaram que há restrições geométricas (curvas verticais e horizontal que não atingem o parâmetro definido nos manuais para velocidade de 100 km/h, bem como tangentes seguidas de curvas horizontais acentuadas) que restringem a adoção de velocidades superiores a hoje regulamentada.

Assim, tendo como foco a segurança viária e os manuais vigentes atualmente, concessionária, ARTESP e DER/SP (órgão responsável pela aprovação de qualquer alteração de velocidade nas rodovias estaduais) concluíram pela impossibilidade de alteração do limite atual.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: