Justiça Servidor Público

Justiça suspende eleições no Sindicato dos Servidores de Ubatuba

O juiz Luís Fernando Lupato, do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, suspendeu o resultado da eleição realizada no último dia 6 no Sindicato do Trabalhadores na Administração Públicas de Ubatuba.

Em sua decisão, o juiz suspendeu ainda os efeitos de todas as decisões da Comissão Eleitoral que impediu a participação na eleição da Chapa Renovação, de oposição a atual diretoria.

O juiz manteve interinamente a atual diretoria do sindicato,  até que ocorra o trânsito em julgado da decisão que vier a ser proferida quanto à regularidade do Certame ou ocorra nova eleição, com participação democrática dos
interessados, observando os ditames legais e estatutários dos interessados.

Sandra da Silva, atual presidente, não pode tomar posse por decisão da justiça

A decisão do juiz impede a Chapa 1, encabeçada pela atual presidente Sandra da Silva, que concorreu a quinta reeleição  no dia 6, de tomar posse e assumir a direção do sindicato ficando, ficando também impedidos de praticarem atos de gestão, até que ocorra o trânsito em julgado da decisão que vier a ser proferida quanto à regularidade e validade do Certame, sob pena de responderem por multa diária de R$10.000,00 (dez mil reais), limitada a
R$200.000,00 (duzentos mil reais). A justiça deu um prazo de cinco dias para a Chapa 1 – Sempre Sindicato, contestar a ação.

A eleição do sindicato, no dia 6, teria sido bem tumultuada, mesmo com a inscrição de uma única chapa, a da atual presidente do sindicato, Sandra da Silva. Segundo Clóvis Freitas, que iria concorrer pela Chapa Renovação, que foi impedida de participar do pleito, a atual diretoria impediu o acesso dos membros da chapa nos locais de votação e até mesmo teria impedido servidores de votarem.

Segundo Freitas, no dia 6, a diretoria  atual contratou mais de 30 seguranças para impedir o acesso dos membros da chapa de oposição e de servidores para fiscalizarem a votação. Ainda segundo Freitas, menos de 10% dos 2.000 servidores filiados teriam participado da eleição. Os integrantes da chapa de oposição fizeram boletim de ocorrência contra a atitude da diretoria do sindicato no dia da votação.

Vídeo gravado no dia da eleição mostra ação da diretoria no controle da votação:

No dia seguinte a eleição, procuramos o Sindtapu, mas a informação era de que a presidente e membros da comissão estavam em reunião. Deixamos o telefone de contato, mas não houve retorno. A presidente Sandra da Silva, que preside o sindicato desde 2009,  se recusa a dar entrevistas por telefone.  Enviamos e-mail, cobrando informações sobre as eleições,  mas também não tivemos retorno.

 

%d blogueiros gostam disto: