Litoral Norte Meio Ambiente

Caminho da Mata Atlântica lança vídeo com animais silvestres.

Caminho da Mata Atlântica irá conectar 70 unidades de conservação, em cinco estados brasileiros

Uma trilha de mais de 3.000km no Brasil, rodeada de natureza, com cenários de floresta e mar, para caminhar e escalar. Esse é o Caminho da Mata Atlântica, uma trilha de longuíssimo percurso, que está sendo criada entre os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Um vídeo lançado esta semana mostra como é magnífica a vida na Mata Atlântica. “O Caminho da Mata Atlântica e a biodiversidade” é um vídeo de 2min10s que emociona com a diversidade de espécies encontradas ao longo da trilha.

Com a proposta de conectar trilhas, caminhos e travessias, muitas já existentes, o Caminho da Mata Atlântica – que vai ter 3 mil km de extensão – passa toda regiáo da Serra do Mar, do Rio Grande do Sul ao Rio de Janeiro e conecta mais de 70 Unidades de Conservação, criando um grande corredor para espécies ameaçadas.

A trilha passa por montanhas, costas e florestas. As pessoas aproveitam para se exercitar, estar mais perto da natureza e ter um lazer sustentável e saudável. Os animais ganham um corredor ecológico para viver em paz dentro da Mata Atlântica. Os negócios em volta da trilha são impulsionados e o bioma é conservado, por meio da criação e manutenção de áreas protegidas.

Esses são os grandes objetivos do Caminho da Mata Atlântica, um projeto criado a várias mãos na região da Serra do Mar. A megatrilha irá conectar mais de 70 Unidades de Conservação, em cinco estados brasileiros (Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), completando um trajeto de mais de 3 mil km.

Aos poucos, as trilhas vão sendo construídas e sinalizadas, em um projeto de longo prazo. Felipe Feliciani, coordenador geral da Comissão do Caminho e analista de conservação do WWF-Brasil explica a importância: “O Caminho da Mata Atlântica é uma forma de incentivar a conservação desse bioma que passa por tantos estados brasileiros, e ainda pela Argentina e Paraguai, e que está criticamente ameaçado, ao mesmo tempo em que é um dos cinco mais ricos em diversidade biológica do mundo”.

Vida silvestre pelo Caminho

Um vídeo lançado esta semana mostra como é magnífica a vida na Mata Atlântica. “O Caminho da Mata Atlântica e a biodiversidade” é um vídeo de 2min10s que emociona com a diversidade de espécies encontradas ao longo da trilha.

As imagens, captadas pelo pesquisador Andre M. Lanna, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), buscam conscientizar a população sobre a importância de respeitar os animais e valorizar o equilíbrio que a presença deles representa. Afinal, as espécies só conseguem existir se a casa delas não for ameaçada, por isso a importância de projetos como o Caminho da Mata Atlântica, que vai conectar as áreas protegidas e criar espaços para essas espécies viverem com segurança.

O vídeo foi realizado em parceria com o Laboratório de Vertebrados e o Programa de Pós-Graduação em Ecologia da UFRJ e o apoio do Conservation Leadership Programme e The Ruffor Foundation, com edição pelo WWF-Brasil. Chegamos a publicar o link do vídeo, liberado pela WWF, mas infelizmente, ele não estava abrindo no youtube, por isso, retiramos o link. A WWF nos encaminhou, neste domingo(2), um outro link: https://www.youtube.com/watch?v=ImmgPU1hZnE

Sobre o WWF

O WWF-Brasil é uma organização não governamental brasileira dedicada à conservação da natureza, com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. Criado em 1996, o WWF-Brasil desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, a maior rede mundial independente de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários.
JB Press House

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.