Litoral Norte Mundial de Surfe

Medina segue firme rumo ao título na França. Filipe Toledo foi eliminado

Foto: Aleko Stergiou/Divulgação

Medina segue na disputa pelo título do mundial da França, disputado em Hossegor. Filipe Toledo está fora da disputa, foi eliminado pelo australiano Ryan Callinan, que participa da etapa da França como convidado.

Medina venceu o brasileiro Wiggolly Dantas, também de Ubatuba, por 11.33 a 8.37 e está na quarta etapa do mundial. Para assumir a liderança do atual ranking, Medina precisa chegar as semifinais em Hossegor.

Filipinho não foi bem na disputa com Ryan Callinan. Obteve 16.60 contra 16.80 obtido pelo australiano, que é o atual vice-líder da divisão de acesso à categoria principal da WSL.

Filipe Toledo lidera o ranking atual com 49.785 pontos. Medina, de São Sebastião, é vice- líder com 45.685 pontos.  A diferença entre os dois surfistas é de 4.100 pontos.

Como informei na matéria anterior os números e as estatísticas comprovam que o momento é totalmente favorável ao sebastianense Gabriel Medina.

Medina tem se dado melhor que Filipe nas competições na Europa. Na França, Medina disputou cinco finais nos últimos sete anos, vencendo três delas. No ano passado, Medina foi campeão em Hossegor.

Os números de Filipe Toledo na França não são bons. A melhor colocação foi um terceiro lugar em 2013, quando iniciou na principal divisão do surfe profissional. De lá para cá, sempre terminou a etapa abaixo da quinta colocação.

Na próxima etapa, a décima que será disputada em Portugal, Medina também leva vantagem. Medina foi campeão no ano passado e vice em 2012. Toledo venceu em 2015, nas demais disputas sempre ficou também abaixo do quinto lugar.

Momento

Medina vive o melhor momento: três vitórias consecutivas na França e duas vitórias consecutivas no mundial 2018: Taiti e Ranch Pro, na Califórnia.

Toledo vem de um segundo lugar no Surf Ranch Pro e um terceiro lugar no Taiti. Medina e Toledo venceram este ano duas etapas do mundial cada um.

Se ganhar na França, Medina irá quebrar um tabu de 22 anos. Na história da WSL a última vez que um surfista venceu consecutivamente três etapas, foi 1996, com Kelly Slater.

Nas últimas etapas, Medina terá que descartar um nono e um décimo terceiro lugar(seus piores resultados este ano). Toledo tem que descartar apenas um 13º lugar, seu pior resultado no ano.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.