Cidades Notícias

A crise gerada pela pandemia do novo coronavírus está provocando um crescimento do número de novos negócios formais

Segundo dados do Ministério da Economia, entre 31 de março e 1º de agosto, foram criadas quase 680 mil novas empresas no Brasil. Com isso, os pequenos empresários já representam 30% do Produto Interno Bruto do país

A crise gerada pela pandemia do novo coronavírus está provocando um crescimento do número de novos negócios formais criados no país. Esse fenômeno é resultado da busca, cada vez maior, de pessoas que se viram desempregadas e que, por não conseguirem se reinserir no mercado de trabalho, enxergaram no empreendedorismo uma alternativa para gerar renda.
Dados do Ministério da Economia mostram que entre 31/03 e 01/08, foram registrados (criados) 593.577 microempreendedores individuais (MEI) e 85.036 Micro e Pequenas Empresas, que, de acordo com estudo do Sebrae e FGV, já representam 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.
A maior parte desses novos empreendedores busca se estabelecer no setor de serviços. A razão disso é o baixo investimento inicial. Enquanto um empresário que resolve abrir um pequeno negócio no segmento da indústria ou comércio vai precisar de capital inicial para a compra de máquinas, insumos e possivelmente do aluguel de um espaço físico, nas atividades de serviços, essa demanda é mínima ou até inexistente
Já o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) foi prorrogado por mais três meses para formalização de operações de crédito e recebeu um reforço de R$ 12 bilhões. A linha de crédito foi criada pelo Governo Federal para atender aos pequenos negócios que enfrentam dificuldades por conta da Covid-19.
Mediante esse cenário, o alavancador de empresas e autor do best-seller Os 8Ps do Marketing Digital, Conrado Adolpho tem feito lives semanais, sem nenhum custo, com o intuito de orientar e direcionar os novos empreendedores e aos que já atuam no mercado sobre como se posicionar na internet e soluções de marketing para as empresas aumentem a sua receita.
Para Conrado, o empreendedor não precisa de um bom vendedor, mas sim de um sistema de vendas que faça o trabalho. “O empresário que não estiver atento às mudanças sobre como as pequenas empresas estão fazendo negócios na economia atual verá seu negócio definhar em menos de 1 ano’’, alerta.
Por fim, uma das mais importantes mudanças geradas pela crise foi a aceleração da transformação digital. As empresas que estão surgindo agora já precisam nascer preparadas para fazer negócio nesse ambiente. Isso significa estar presente nas redes sociais, ter uma loja online, atuar no MarketPlace e aplicativos e atender o público pelo WhatsApp.
“Não é mais possível para um empreendedor ignorar o ambiente virtual. Normalmente, as pessoas que empreendem em razão do desemprego não se preparam adequadamente e têm um sério risco de atravessar problemas na administração do negócio no futuro”, finaliza.
Serviço
Curso gratuito:
Data: Todas as terças-feiras, às 19h, no canal do YouTube
Próxima Imersão
Data: 24, 25, 26 e 27/09
Duração: 42 horas de imersão online
Horário: 9h às 22h
Conteúdo: Treinamento intensivo de marketing digital 3 dias
Sobre: Conrado Adolpho é empresário dos setores de educação, marketing e tecnologia há 24 anos; autor do livro ‘’Os 8Ps do Marketing Digital’’- best-seller em marketing – sendo utilizado como material base em diversas faculdades de negócios como Mackenzie, USP, ESPM, dentre outras.
É mentor de negócios, tendo mentorado mais de 500 empresários nos últimos 5 anos, ajudando-os a tornar seus modelos de negócios muito mais lucrativos e escaláveis.
Criador do Método 8Ps, um dos métodos de marketing mais reconhecidos do país. É treinador e criador do maior treinamento de negócios do país para donos de pequenas empresas – a Imersão 8Ps.
Sobre 8Ps – Escola de negócios:
Atuando desde 2011, a 8Ps é uma Escola de Negócios voltada para ensinar donos de pequenas empresas, profissionais liberais e profissionais de marketing e vendas a escalarem seus negócios por meio de um método comprovado e validado no mercado por milhares de pequenas empresas que, ao aplicarem o método, tiveram um aumento de 2 a 8 vezes em suas receitas mensais em até 12 meses.