Caraguatatuba Cidades

Aumentou 4,9% a cobertura de áreas de vegetação nativa no estado nos últimos 10 anos

Ilhabela mantém 94% de vegetação nativa

O novo Inventário Florestal divulgado na quinta-feira (23) pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) aponta que o Estado de São Paulo possui 5.670.532 hectares de vegetação nativa em vários estágios de recomposição. A área equivale a 22,9% do território paulista.

No inventário de 2010, o estado possuía 4.343.718 hectares de vegetação nativa, 17,5% do território paulista. Com relação aos manguezais existentes no litoral paulista, o relatório atual apontou um aumento de 0,4%. Os manguezais representam 0,1% da vegetação nativa do território do estado de São Paulo.

Litoral Norte

No Litoral Norte, o relatório apontou que dos 196.810 hectares de cobertura vegetal, 171.639 são de mata nativa(87,2%). Todos os municípios da região foram classificados na classe Verde, ou seja, acima de 50% de cobertura vegetal nativa em relação à superfície, segundo o Instituto Geográfico e Cartográfico(IGC).

Ilhabela é o município com maior porcentagem de vegetação nativa em comparação ao seu território: dos 34.168 hectares, 32.162( 94,1%) tem vegetação nativa.

Ubatuba tem 89,8% de seu território de vegetação nativa, dos 71.542 hectares, 64.211 tem cobertura vegetal nativa.

Em São Sebastião, a cobertura vegetal nativa ocupa 35.386(88,2%) dos 40.045 hectares. Em Caraguatatuba, dos 48.309 hectares, 37.235(77,1%) mantém cobertura de mata nativa.

Estado

“A Floresta Ombrófila Densa em estágio médio e avançado é a que cobre maior extensão com 2.512.662 ha (10,1%), seguido pela Floresta Estacional Semidecidual médio e avançado 1.744.701 ha (7,0%), a Formação Pioneira com Influência Fluvial corresponde a 603.953 ha (2,4%), já a Floresta Ombrófila Densa das Terras Baixas 320.353 ha (1,3%), a Floresta Ombrófila Mista 203.997 ha (0,8%). As formações de Savana Florestada, Savana Arborizada e Savana Gramíneo-Lenhosa juntas somam 239.312 ha (1,0%). O estado registra ainda Formação Pioneira com Influência Fluviomarinha 25.574 ha (0,1), 15.993 ha (0,06%) de Refúgio Ecológico e 4.987 ha (0,02%) de Floresta Estacional Decidual”, relatou o diretor geral do Instituto Florestal, Luis Alberto Bucci.

Fiscalização

Em 2018, a Coordenadoria de Fiscalização e Biodiversidade (CFB) da SIMA em parceria com a Polícia Militar Ambiental consolidaram nas sessões de atendimentos ambientais 9.219 Autos de Infração Ambiental (AIA) da Flora. Desse total, 45% são autos por supressão de vegetação totalizando 5.603 hectares.  Em 2019 foram consolidados 9.689 autos de Flora, sendo que destes 40% referem-se a autos com supressão de vegetação somando  4.335 ha.

A partir de cada AIA, gera-se um processo administrativo, que em um momento conciliatório com o autuado existe o Atendimento Ambiental com a possibilidade de interposição de recurso; julgamento dos recursos; execução das penalidades incluindo aplicação das multas e a regularização das atividades ou a reparação dos danos ambientais causados. Em 2020, já foram lavrados 12.040, sendo que destes aproximadamente 4.100 autos são referentes a categoria Flora. Por Salim Burihan.