Caraguatatuba

Cidade dos anjos: grupo de voluntários inicia atividades para levar motivação e esperança à população mais carente do litoral

Divulgação
Divulgação

Grupo se reuniu neste domingo (28) para oferecer melhores condições de moradia à família de Caraguatatuba

Proposta é realizar ações transformadoras em prol de famílias e comunidades carentes, com impactos mais duradouros

Por Ricardo Hiar, de Caraguatatuba

“Não queremos só dar o peixe. Nossa ideia é dar a vara e ensinar a pescar”. Essa é uma frase conhecida, mas é com ela que o comerciante Danilo Santos Rodrigues, 30, tenta definir um projeto que idealizou e que já vem ganhando adeptos e força no litoral norte: o Cidade dos Anjos. 

Segundo ele, a proposta é reunir voluntários para diversas ações nas cidades da região, em duas frentes: a primeira, para atender as necessidades mais urgentes de famílias carentes, que pode incluir desde a aquisição de um mobiliário, até uma reforma estrutural em imóvel, por exemplo. 

A segunda, de impacto mais duradouro, seria levar esperança e motivação para as comunidades, de modo que as pessoas sintam-se capazes de superar seus limites e consigam batalhar por dias melhores, por ideais, por condições dignas de sobrevivência. 

O projeto não tem ligação política ou religiosa. Rodrigues conta que a iniciativa surgiu a partir de sua própria trajetória de vida. “Eu já enfrentei muitas dificuldades na vida. Já morei na rua, já olhei carro. Mas superei tudo isso e, assim como eu consegui, acho que outras pessoas também podem fazer isso”, explicou.

Para o comerciante, que agora pensa em dedicar mais tempo para as ações voluntárias, há muito o que se fazer e não precisa ser algo grandioso. Para ele, pequenos gestos podem trazer muitas mudanças na sociedade.

mutirao2

Ele conta que uma experiência simples o fez parar para pensar mais no próximo. Ao assistir um filme, chamado “A corrente do bem”, percebeu que seria possível levar o bem adiante, fazer o dia de alguém melhor, sem esperar algo em troca.

“Hoje é comum as pessoas doarem uma cesta básica, roupas, mas nada que seja duradouro. Nossa proposta é ir além, mostrar que a pessoa pode crescer, pode empreender”, completou.

Para alcançar essa meta, uma das propostas do grupo é implantar a “Kombi Itinerante”. A ideia é que o veículo passe por bairros mais carentes, oferecendo cursos, capacitação e atendimento de profissionais multidisciplinares, para levar perspectiva de um futuro melhor.

Dona Francisca

Neste domingo, 28, o grupo realizou a primeira ação de maior abrangência. Há uma semana, a página do Cidade dos Anjos no Facebook (www.facebook.com/www.anjosdoamanha), lançou uma campanha para ajudar dona Francisca, uma moradora do bairro Sumaré, em Caraguatatuba. 

IMG-20160228-WA0011

Segundo o que foi divulgado, a idosa estava precisando de ajuda urgente devido as más condições do local no qual reside com a família. Na casa, de apenas dois cômodos, vivem cinco pessoas adulta, entre eles, dois filhos de Francisca que possuem deficiência intelectual.

O grupo então fez um levantamento de tudo o que seria necessário para oferecer mais dignidade à família. Apontaram desde os materiais a serem utilizados numa reforma do imóvel, até mobiliários que poderiam trazer mais conforto. 

O resultado? Em apenas cinco dias, com os posts das redes sociais, pessoas de toda a região se mobilizaram e conseguiram doar todos os itens.

Alguns contribuíram com os materiais, outros com veículos e mão de obra para poder buscar e direcionar as doações. Houve aqueles que também reservaram seu tempo e boa vontade para este domingo, quando cerca de 15 voluntários se reuniram pela manhã para atuarem na transformação da casa de dona Francisca.

O primeiro passo foi organizar tudo para que as ações de melhoria pudessem acontecer. Em algumas horas de trabalho, os voluntários retiraram uma caçamba de lixo do local, que agora que agora pode receber o trabalho de profissionais da construção civil, que também aderiram à causa. 

No próximo domingo, novamente os “anjos” vão se reunir, para terminar as atividades de melhoria na casa de dona Francisca.

“Nessa primeira ação, mostramos que é possível fazer algo nesse nosso país, mesmo do jeito que as coisas estão. As histórias estão chegando, os pedidos de ajuda também, e vamos continuar nos mobilizando para poder ampliar essa corrente do bem. Juntos podemos fazer mais, e nós vamos”, completou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.