Caraguatatuba Cidades

Imóvel da EDP Bandeirante é alvo de vandalismo no Centro da cidade

Fotos: Adriana Coutinho/ TN

Invasores têm depredado o prédio que está vazio desde janeiro de 2016. Vizinhos apontam depredação, incêndios e vandalismo

 

Por Adriana Coutinho

Os vizinhos do prédio da EDP Bandeirante Energia, no Centro de Caraguatatuba, vêm sofrendo com a invasão do imóvel vazio, que resulta em consumo de drogas, depredações e incêndios quase que diariamente, deixando os moradores inseguros. O posto de atendimento da distribuidora foi transferido para o Caraguá Praia Shopping em janeiro de 2016.

Na última semana, o fogo quase invadiu as casas da família Fogaça, que dividem os fundos com o prédio. “Na noite de domingo (25) ocorreu um incêndio, que causou labaredas muito altas que chegaram até o muro de nossas casas. Acionamos o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar para conter o incêndio”, relata Maria Cristina Fogaça, 61, professora aposentada.

Segundo conta a família, já fizeram denúncias à Ouvidoria da Prefeitura e protocolaram em novembro de 2017 um abaixo-assinado com cerca de 65 assinaturas encaminhados à Secretaria Municipal de Urbanismo, quando a invasão e depredação teve início.

Porém, foram à Prefeitura nesta semana, e o processo da denúncia e o abaixo assinado foram arquivados em 19 de fevereiro deste ano. “Fizemos a denúncia em novembro do ano passado e a Prefeitura informou que fizeram duas notificações. A invasão acontece todos os dias e só fizeram duas notificações em três meses? Tem que autuar a empresa”, comenta.

“A gente tem que ligar quase toda noite para a Polícia, pois eles além de depredar tudo, andam por cima dos telhados, colocam fogo lá quase todos os dias e a gente fica desesperada, pois estamos à mercê deles, dividimos o muro com o imóvel”, desabafa a artesã, Maíza Fogaça, 56.

Ela conta que também protocolou uma denúncia na sede da EDP na sexta-feira (23) para que a empresa tome providências quanto ao caso e tem enviado diariamente fotos da situação do prédio e dos incêndios para a EDP e aguardam a resolução do caso. “Pediram para que a gente informe a empresa quando acontecer algo, que enviarão um vigia deles para resolver. E a gente tem que ficar acordada tomando conta do prédio pra Bandeirante?”, indaga.

Foto: Divulgação. Moradores relatam incêndios constantes no imóvel

Márcia Regina Rodrigues, 44, cabeleireira, também mora num prédio nas mediações e assiste à toda movimentação de sua janela. “Estamos há mais de quatro meses reunindo os moradores e comerciantes da região, fizemos abaixo-assinado e falamos com a EDP e Prefeitura. Vivemos com medo, quase toda noite tem quebradeira, consumo de drogas e incêndios. Está muito difícil”, aponta.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Caraguatatuba, que se manifestou por meio de sua assessoria de comunicação: “Duas reclamações sobre o prédio da Bandeirante Energia chegaram ao conhecimento da Secretaria de Urbanismo, que geraram duas notificações à empresa. Na tarde de ontem (26) a Ouvidoria entrou em contato com a direção da empresa, que se prontificou a tomar providências ainda esta semana. O imóvel continua sendo propriedade da Bandeirantes energia”.

A empresa – A EDP, distribuidora de energia elétrica do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte, transferiu o posto de atendimento para o Caraguá Praia Shopping em 28 de janeiro de 2016. Desde então, o imóvel na Rua Theotino Tibiriçá Pimenta, 77 no centro da cidade está fechado.

Na tarde de terça-feira (27) a reportagem registrou funcionários da EDP no imóvel, fazendo capina e limpeza do local. Por meio de sua assessoria de imprensa, “a empresa A EDP São Paulo informa que está analisando medidas para reforçar a segurança no local e o imóvel encontra-se à venda”.

Prefeitura ressalta que o imóvel continua sendo propriedade da Bandeirantes Energia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.