Cidades Ilhabela

Comunidade do Bonete permanece sem registro de coronavírus

Por Salim Burihan

A comunidade do Bonete, em Ilhabela, continua sem registrar nenhum caso de coronavírus. Duas contraprovas feitas pelo morador André Queiroz, de 37 anos, que vive há 18 anos no local, comprovaram que o exame realizado por ele, no dia 24 de abril, na santa casa da Ilha, tratava-se de um resultado “falso positivo”.

Ilhabela tem 31 casos confirmados de coronavírus e outros oito em investigação. Segundo a prefeitura, duas pessoas estão internadas e outras 30 em isolamento domiciliar. Nenhum morador do Bonete ou “boneteiro”  consta na listagem da prefeitura.

A suspeita de que André havia sido infectado pelo coronavírus assustou a comunidade do Bonete, onde vivem 300 famílias, a maioria, de caiçaras. A comunidade caiçara teria sido a primeira no pais a se “auto-isolar” para impedir a chegada do vírus no local, um dos mais visitados do litoral paulista.

Desde o dia 18 de março, os moradores impedem a entrada de turistas por trilha ou barco e eles só deixam o local em caso de extrema necessidade, como ir fazer compras na vila, ao banco ou ao médico. Medidas que visam impedir a chegada do vírus no Bonete.

Foi numa dessas saídas, que André resolveu fazer um exame para saber se estava com coronavírus. Ele havia se sentido mal em março e como é esportista, estava desconfiado com o cansaço e o mal estar durante as suas atividades.

No dia 24 de abril, André foi até a Vila para fazer compras e decidiu fazer o teste na santa casa, para afastar a suspeita. O resultado saiu no dia 1º de maio, informando que o resultado testou positivo para coronavírus.

” Bom a noticia caiu na comunidade como uma bomba, foi a primeira comunidade do Brasil talvez a se fechar para visitantes e decretar a quarentena lá para dia 18 de março, e no momento da noticia a sensação para muitos foi de pânico, durante toda semana recebemos diversas mensagens de apoio e preocupação para saber como a família estava, muitos irmãos e irmãs da Igreja oraram muito por nos, principalmente o Círculo de Oração”, contou André.

No dia 2, uma equipe da saúde da Prefeitura foi até o Bonete e aplicou teste rápido em toda a sua família. Em todos eles, o resultado foi Negativo. André decidiu fazer um novo teste, na verdade, dois, para realmente saber se estava ou não com covid-19 ou teria sido um resultado “falso negativo”.

No dia 8 de maio, ele fez um novo teste, desta vez, com a equipe de saúde da prefeitura de Ilhabela e no dia 13, foi a São Sebastião fazer outro teste, em uma clínica particular. Nos dois testes, os resultados foram negativos para o novo coronavírus. A prefeitura acabou retirando do seu boletim Covid-19 o “falso positivo” ocorrido com André.

Confira vídeo onde secretaria da Saúde da Ilha explica que retirou o caso de André dos boletins covid-19 divulgados pela prefeitura:

“Este teste que deu errado, feito na Santa Casa é de alta qualidade e a probabilidade de falha é bem pequena, mas por alguma razão tinha que acontecer e deu errado exatamente comigo.  Pois bem, nunca tive o tal do Coronavírus, mas assim como todos, estamos suscetíveis a pegar, Deus nos guarde disso e nos fortaleça para enfrentarmos, se for o caso”, comentou André.

André, com a esposa e filhas, viveu um drama após um teste “falso positivo” para covid-19

André relatou nas redes sociais todo o drama vivido após o primeiro resultado, dado como positivo, feito na santa casa. Na sua postagem, fez questão de deixar uma mensagem. Confira:

Este maldito vírus está trazendo muita tristeza ao mundo todo, entes queridos sendo enterrados sem se que a própria família possa se despedir, dói no coração, mas vai passar, não se sabe quando, mas vai passar. Neste meio tempo além de nos proteger, e Clamar muito a Deus, vamos nos cuidar, se alimentar e se hidratar da melhor maneira possível, nos manter ativos, trabalhar muito a mente, a empatia, se conectar mesmo virtualmente aos amigos e parentes que não falávamos há tempo e, isso tudo passando, com certeza vamos dar mais valor a tudo, ao sopro de vida, a cada respirada, a natureza, a cultura, a cada idoso pois eles são as nossas historias, se desapegar o quanto pode dos bens materiais , pois as pessoas estão morrendo por falta de algo gratuito o ar. É muito importante ter empatia e amor ao próximo!