Caraguatatuba Cidades

Covid: Moradores de São Sebastião e Ubatuba buscam atendimento em Caraguatatuba

Ambulância de Ubatuba deixa paciente na UPA Centro de Caraguatatuba

Levantamento da Secretaria de Saúde de Caraguatatuba aponta que nos nove primeiros dias de julho, mais de 5 mil pacientes passaram pelas três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município (Centro, Sul e Norte) para atendimento da Covid-19, no caso, consultas, exames e tratamento.

Segundo um levantamento feito pela prefeitura, cerca de 10% deste atendimento se refere a pacientes de outros municípios, como São Sebastião e Ubatuba, entre outras cidades e Estados.

O balanço feito pela prefeitura não explica porque moradores de São Sebastião e Ubatuba, por exemplo, procuram atendimento em Caraguatatuba.

O levantamento apontou que de 1 a 9 de julho, 175 moradores de Ubatuba foram atendidos nas UPAs de Caraguatatuba, uma média de 17 pessoas, diariamente.

De São Sebastião, foram 145  moradores atendidos nas unidades de Caraguatatuba em nove dias, ou seja, uma média de 14 sebastianenses por dia foram atendidos nas UPAs da cidade vizinha.

O levantamento mostrou ainda 43 pessoas de São Paulo também foram atendidas em Caraguatatuba, bem como, moradores das cidades de São José dos Campos, Campinas, Bauru, Pindamonhangaba, Aparecida, Ribeirão Pires, Guarujá, Carapicuíba, Ladainha (MG) e Paraty (RJ).

Conforme a Organização Social João Marchesi, que administra as unidades hospitalares, a média diária de pessoas atendidas é de 566, ou seja, um ponto fora da curva se comparado a outras cidades do mesmo porte, com cerca de 120 mil habitantes.

Com relação aos hospitais, nesta segunda-feira(13), das seis pessoas internadas em leito UTI da Santa Casa, todas são de Caraguatatuba. No Hospital Regional, dos dez pacientes internado em UTI, um é de fora da cidade.

Nos leitos de enfermaria da Santa Casa, dos 16 internados, um é de fora da cidade. No Hospital Regional, os quatros internados são da cidade. Na Upa-Centro, dos 24 internados, três não residem em Caraguatatuba.

Segundo a prefeitura, os dados mostram, ainda, que foram 446 pacientes de outras cidades atendidos no período analisado. Se levarmos em conta essa média diária, seriam pelo menos três dias no mês a equipe de Caraguatatuba trabalhando para pacientes de outras cidades.

Segundo a Secretaria de Saúde, por mês são investidos cerca de R$ 7 milhões no Pronto Atendimento (UPAs) e na retaguarda (Casa de Saúde Stella Maris). Ou seja, são R$ 700 mil por mês para atendimento de pacientes de outros municípios ou R$ 8,4 milhões ao ano.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: