Cidades São Sebastião

Ecobus confirma demissão de funcionários

Foto-Divulgação

A empresa de transportes Ecobus, de São Sebastião, confirmou através de uma nota oficial, a demissão de funcionários em razão da crise financeira que enfrenta. Segundo informações, cerca de 100 funcionários da empresa teriam sido demitidos.

Segundo a empresa, teria ocorrido uma queda de 85% na demanda de usuários devido a pandemia de coronavírus. As demissões de cerca de 100 funcionários, segundo a Ecobus, foi necessária para a sobrevivência da empresa.

A nota informa ainda que sem a ajuda do governo a empresa não vem conseguindo fazer frente às suas despesas e para não piorar a situação,  resolveu demitir parte dos funcionários.

A Ecobus alegou ainda que não se trata de uma decisão isolada,  visto que, muitas empresas do setor do transporte público estão fazendo demissões de funcionários para poder sobreviver a atual crise financeira.

Segundo Francisco Israel, presidente do sindicato que defende a categoria, as demissões deverão ser oficializadas amanhã, sexta-feira(22). Ele disse que, por enquanto, a Ecobus apenas falou na possibilidade de demissões. “Nossa maior preocupação é que se as demissões ocorrerem a empresa na terá recursos para pagar os funcionários que serão demitidos”, comentou.

Fênix

Em Ilhabela, o sindicato da categoria notificou, nesta quinta-feira(21), a empresa Fênix, responsável pelo transporte público na cidade, que os funcionários poderão entrar em greve a partir da zero hora do dia 26, caso a empresa não quite os salários.

Segundo o sindicato, a empresa não teria feito o pagamento de 70% dos salários de abril aos trabalhadores que tiveram os contratos suspensos devido a pandemia de coronavírus.

O sindicato informou ainda, que a Fênix, também, não teria feito a quitação do pagamento de abril dos funcionários que tiveram a redução de jornada de trabalho e salários.

A Expresso Fênix Viação Ltda publicou uma nota sobre a questão. Confira:

Nossa empresa, como todas as demais que atuam no transporte público coletivo no Brasil estão passando por sérios problemas financeiros em razão da pandemia do Covid 19.

Pelas restrições de locomoção, para se evitar a proliferação do contágio do Covid 19, orientadas e determinadas pela autoridade de saúde, bem como a Prefeitura Municipal, a quantidade de usuários do sistema público de transporte acabou por cair drasticamente. A queda atualmente apurada é de mais de 80% e não houve uma redução de operação proporcional à redução dos passageiros.

Ao contrário, com a pandemia a oferta de serviço (relação passageiros por veículo/dia) ficou maior. Estamos nos esforçando ao máximo em todas as nossas operações para: 1) manter o serviço público à população; e 2) tentar garantir o emprego de nossos colaboradores. Nesta linha aderimos e fizemos acordo coletivo visando implementar as solução de suspensão dos contratos de trabalho e de redução de jornada e salários, com base na Medida Provisória 936/20.

MESMO COM A DESPESA REDUZIDA, NOSSA RECEITA NÃO BASTA PARA ARCAR COM OS CUSTOS DO SERVIÇO COLOCADO À DISPOSIÇÃO DA POPULAÇÃO. Fomos notificados pelo Sindicato dos Motoristas que a partir das 0h do dia 26 de maio, haverá greve na cidade uma vez que o Governo Federal atrasou o pagamento do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (situação que infelizmente vem ocorrendo com empregados de inúmeras empresas no país). Estamos sensíveis às necessidades de nossos empregados, tanto é que, para tentar dirimir os problemas causados pelo atraso, antecipamos o pagamento do vale dos empregados prejudicados para o da 15/05/20.

Diferente de outras empresas de transporte do Brasil, inclusive da Região, optamos pelo caminho mais difícil, visando a manutenção dos postos de trabalho e não realizamos demissão em massa. Entendemos que a greve é injusta e o Sindicato não está preocupado com a continuidade do serviço público, com o bem estar da população e nem mesmo com o emprego de nossos colaboradores. Já demonstramos ao Sindicato que cumprimos nossa obrigação de informar o Governo Federal no prazo devido e vamos tomar todas as medidas que estiverem ao nosso alcance – judiciais e administrativas – para que a greve anunciada não atrapalhe ainda mais o dia a dia da população. Temos compromisso com a população de Ilhabela e nos esforçaremos ao máximo para evitar a Greve e manter o atendimento aos usuários do sistema de transporte público municipal.

Atenciosamente, Grupo Fênix

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: