Cidades Ubatuba

Covid-19: Deputado Eduardo Bolsonaro defende a liberação das praias para o surfe

Eduardo em live com Wiggolly Dantas, de Ubatuba. Foto: Reprodução/ Redes Sociais

O deputado federal, Eduardo Bolsonaro, eleito por São Paulo,  defendeu nesta quinta-feira(2),  a liberação das praias para a prática do surfe, numa live com o surfista profissional ubatubense Wiggolly Dantas.

O uso das praias e a prática de atividades esportivas, como o surfe estão proibidas pelas prefeituras. A atividade está proibida nas praias do litoral norte paulista devido a pandemia de coronavírus.

Ontem, a prefeitura de São Sebastião chegou a fechar os acessos até a praia de Maresias, a m ais badalada na região para evitar a presença de surfistas. No fim de semana passado, centenas deles estiveram em Maresias e em outras praias da costa sul sebastianense, para aproveitar o “swell” , vento e ondulações que permitem boas ondas.

Máquina da Prefeitura de São Sebastião fecha com areia um dos acesso a praia de Maresias. Foto: Reprodução Redes Sociais

Forum

Segundo informou o site Forum, ontem, o deputado sugeriu um decreto governamental para liberar o uso das praias para os surfistas.

O deputado, segundo a Forum,  sugeriu que um dos problemas na prática de surfe seria a transmissão do vírus pela água e, que, como isso não aconteceria, o esporte não traria problemas.

Wiggolly comentou: “Tem uma galera que tá surfando, tem uma galera que não. A polícia tá indo na praia tirar a galera”. Ele completou informando que “não tem nenhum caso em Ubatuba ainda” e que os surfistas estão pedindo um “decreto para surfar”.

Eduardo argumentou: “Na Itália, o bicho pegou porque as pessoas são idosas” e “a concentração populacional na Itália é muito maior do que no Brasil”. Para a Forum, ao considerar que a prática do surfe não geraria aglomeração, o deputado sugeriu que não haveria risco de disseminação do vírus.

Live

” O apelo que a gente faz,  porque o presidente Bolsonaro , ele não está confinando as pessoas em casa, existem recomendações do Ministério da Saúde. Tanto que o Guigui(Wigolly) falo ai, quem impede as pessoas de surfar ou para sair da água, normalmente são as polícias dos governadores ou as guardas municipais dos prefeitos. A gente tá falando de polícia militar, não de polícia federal que vai lá tirar você dentro da água. Então é o apelo que a gente faz. E surfar faz falta né Guigui?”, comenta Eduardo.

“Surfar faz falta. Faz muita falta. Estou ficando maluco. Estou chutando a parede”, responde Wigolly.

“Reclama não, cara estou aqui em Brasília. Pensa que poderia ser pior”, responde Eduardo.

“É verdade”, responde Wigolly.

Acompanhe a live:

Homenagem

Eduardo Bolsonaro foi homenageado por Wiggolly, em novembro de 2018, em Itamambuca

Em novembro de 2018, Eduardo esteve em Ubatuba, na Praia de Itamambuca,  para prestigiar a etapa do  Wizard Brasileiro de Surf Feminino,  convite do amigo Wiggolly Dantas, surfista e organizador do evento.

Eduardo “surfou” em Itamambuca. Fotos: Fábio Maradei

Eduardo, que foi  homenageado no evento, chegou a “pegar umas ondas” em Itamambuca. Na ocasião, contou que surfava desde os 12 anos. “Comecei em Angra dos Reis, de férias, nas ondas de Mambucaba. Depois continuei com colegas de escola. Ia para Joatinga, Barra da Tijuca e nunca mais parei. Não é vício, é estilo de vida”, justificou na ocasião.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: