Cidades São Sebastião

Empresa Ideal é multada pela CETESB em mais de 55 mil nos últimos dois meses

Os moradores dos bairros Enseada e Jaraguá, em São Sebastião, convivem diariamente com a intensa movimentação de caminhões da empresa Ideal, que opera nas imediações uma Usina de Reciclagem de RCC (Resíduos de Construção Civil) e Poda Vegetal. Eles reclamam do estado das vias e também da desvalorização do valor dos imóveis, devido às péssimas condições dos bairros, segundo eles, por causa da instalação da Usina no local.

Placa que fica na entrada da empresa.

O técnico de máquinas, José Antônio Araújo, que mora na Enseada há 10 anos, reclama que o impacto para os moradores do entorno da usina é muito grande. “Convivemos diariamente com lama, poeira, sendo que não podemos nem abrir as janelas e portas de casa. O fluxo de caminhões e carretas é muito grande, o que gera uma poeira insuportável. Eles (Ideal) molham a rua, mas isso gera uma lama e quando seca tem mais poeira e isso não tem fim. Sem contar a desvalorização do imóvel”, lamenta.

Situação atual de uma das ruas próximo da usina.

O administrador, Carlos de Jesus Souza Alves, filho da Sra. Maria Gomes de Souza, que mora no Jaraguá há 30 anos, está indignado com a situação. “Já fizemos abaixo assinado, postagens nas redes sociais, entre outras coisas, mas sem qualquer resposta. As casas estão com trincas, pois acredito que o solo não comporta tanto tráfego, além do asfalto das ruas deteriorado, mau cheiro e caminhões sempre na contramão, não existe nenhuma sinalização de trânsito local, e nenhuma fiscalização dos órgãos públicos responsáveis”. Segundo ele, o local recebe material da cidade de Ilhabela. ” Um amigo já presenciou um caminhão vindo da Ilhabela, carregado de resíduos, que atravessou para o lado de São Sebastião e foi para a Usina descarregar. Esse meu amigo seguiu o caminhão, se bem que todos sabem disso e fazem vistas grossas”, conta.

Moradores registram a movimentação do material na usina.

Cetesb

O portal Tamoios News entrou em contato com a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) e recebeu a informação do órgão, de que a empresa Ideal está licenciada e passa por constantes fiscalizações da CETESB. Nos dois últimos meses recebeu duas multas, que somam mais de 55 mil reais, por ter realizado ampliação sem as devidas licenças ambientais. As inspeções são realizadas em conjunto com a prefeitura de São Sebastião, que tem a competência para tratar de tráfego de caminhões em vias públicas. A licença da CETESB foi emitida para triagem, processamento de poda e RCC e não para atividade de aterro. A Cetesb não se manifestou sobre a questão do transporte e recebimento de material do Município de Ilhabela.

Empresa Ideal

A empresa Ideal enviou a redação do Tamoios News uma nota de esclarecimento na qual informa que o empreendimento da usina é detentora de todas as licenças necessárias para a Operação (Municipais, Estaduais e Federais), tendo atendido todas as Diretrizes da Resolução Conama Nº 237, DE 19 de dezembro DE 1997, estando habilitada para receber os materiais de quaisquer clientes. E que as vistorias ocorrem no processo de renovação e naquelas que são realizadas conforme o critério dos órgãos ambientais (CETESB, Secretaria de Meio Ambiente, Polícia Ambiental).

Segundo a Ideal, não há previsão de mudança de local, uma vez que o zoneamento do município permite tal atividade e as devidas autorizações foram emitidas dentro da Lei. E sobre o principal trevo que dá acesso ao bairro, que joga todo o fluxo de veículos para a Av. Machado de Assis, a Ideal informa que a mesma já foi severamente castigada para a construção do Contorno Sul, bem como é tráfego de todas as empresas que necessitam de caminhões dentro do bairro. Dentre as avenidas, essa, sempre foi a mais movimentada das três avenidas que dão acesso aos bairros Perequê, Jaraguá, Pegorelli, Canto do Mar e outros.

Prefeitura

A prefeitura de São Sebastião não respondeu ao portal Tamoios News sobre os questionamentos dos moradores a respeito das condições das ruas. Em recente entrevista a uma rádio local, o prefeito Felipe Augusto disse que desconhece a instalação de um depósito (a usina, no caso) para instalação de resíduos no bairro.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: