Cidades São Sebastião

IC conclui laudos que devem ajudar polícia a esclarecer morte de jovem na costa sul

A Polícia Civil de São Sebastião já tem os laudos do IC(Instituto de Criminalística) para poder avançar nas investigações sobre a morte da jovem Julia Rosemberg, de 21 anos, morta no dia 5 deste mês, quando caminhava em uma trilha entre as praias da Paúba e Maresias, na costa sul.

Com os dados coletados e analisados pelos peritos, segundo informações, a polícia tem material para comparar com amostras genéticas recolhidas dos suspeitos que estão sendo investigados. Tudo indica que a identificação do autor da morte da jovem será feita através de exame de DNA. Não existe testemunha ocular do crime e todos os suspeitos investigado negam a autoria.

O trabalho feito pela polícia sebastianense é surpreendente. Foram analisadas imagens de mais de 70 câmeras de monitoramento espalhadas pela trilha percorrida pela jovem e nos bairros. Para avaliar as imagens foi preciso montar uma central de mídia na delegacia de Boiçucanga.

Outro detalhe interessante, todo o trabalho de investigação, além dos delegados e investigadores, conta com a participação de peritos da polícia cientifica. O delegado seccional Múcio Alvarenga e delegado Alexandre Bertolini, titular do segundo DP de Boiçucanga, trabalham sigilosamente no caso.

Sabe-se, no entanto, que além da pessoa detida em Ilhabela, existem outros três suspeitos sendo diariamente monitorados pela polícia. As investigações, que começaram na costa sul, prosseguiram na capital paulista.

Apesar da polícia procurar manter o caso em sigilo, a informação é de que não teria ocorrido violência sexual, mas sim, um latrocínio, roubo seguido de morte. Os pertences levados da jovem no dia do crime, a pochete, o celular e o tênis, não foram localizados até o momento.

Segundo uma das fontes consultadas, nos próximos dias a polícia deverá indiciar alguém pelo crime, através de provas científicas, ou seja, pelo DNA. A morte da jovem, que completa 25 dias nesta quinta-feira(30), abalou os moradores da costa sul sebastianense. Júlia Rosemberg foi morta por asfixia e o corpo encontrado semienterrado em um matagal próximo a trilha que ela percorria.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: