Ilhabela

Ilhabela comemora 214 anos com muita história para contar

Foto: Ronald Kraag/ Divulgação

Os festejos seguem até o dia 29 de setembro

Por Vitória Rêgo

A ilha mais bela do litoral paulista faz aniversário de independência nesta terça (3). Desde 1805 a cidade adquiriu o direito de emancipação político-administrativa, tornando-se independente do município de São Sebastião.

Em comemoração ao seu dia, às 8h está previsto o hasteamento dos pavilhões na Praça das Bandeiras, seguido do desfile militar, cívico e estudantil no centro histórico da cidade, a famosa Vila.  Às 22h tem show do cantor Leonardo na Praça de Eventos do Galera, na Água Branca. Os festejos tiveram início na quinta-feira (29 de agosto) com várias inaugurações, atrações musicais e artísticas e seguem até 29 de setembro.

Confira toda a programação aqui: https://www.ilhabela.sp.gov.br/blog/ilhabela-comemora-214-anos-de-emancipacao-politico-administrativa/

Ilhabela possui 42 praias, 360 cachoeiras (quase uma para cada dia do ano), espécies endêmicas de aves, picos elevados e montanhosos, paisagens exuberantes, além de ser a Capital Internacional de Vela, esporte com alto nível de reconhecimento, atraindo visitantes de todo mundo na primeira semana d julho, quando ocorre a International Sailing Week. A cidade é a campeã em preservação ambiental, na qual 83% de sua extensão é considerada Parque Estadual.

No livro “Duas viagens ao Brasil” (1557), escrito por Hans Staden, o alemão apontava o arquipélago como “troca de mercadorias e resgate de prisioneiros”. É certo que antes da chegada do povoamento Europeu, já existiam pessoas vivendo ali, tendo em vista os “concheiros”, pequenos sítios arqueológicos descobertos e que a partir deles, presume-se que essas pequenas organizações sociais ainda não detinham domínio da agricultura, sobrevivendo apenas da pesca.

A população caiçara sempre baseou sua alimentação em torno dos frutos extraídos do mar, mas atualmente o turismo representa o maior valor econômico que abastece a cidade e o fluxo de renda. Empresários, comerciantes, artesãos e artistas, todos se beneficiam do capital trazido pelos visitantes, em maior volume na alta temporada.

Rica em belezas naturais, também não deixa nada a desejar no aspecto cultural. Artistas ilhabelenses, inspiram-se em sua terra natal para compor suas obras; o escultor Gilmar Pinna, projetou uma obra de mais de dez metros para homenagear a cidade. Já o jornalista e escritor Nivaldo Simões, redigiu “Uma viagem pela história do arquipélago de Ilhabela”, para eternizar histórias, dados e acontecimentos locais, de forma a se tornar inesquecível a todos que por lá passam ou a habitam.

Parabéns Ilhabela!

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: