Cidades São Sebastião

Moradores de Cambury protestam contra abandono de obra pela prefeitura

Moradores protestam em Cambury

Moradores do Sertão do Cacau, em Cambury, na costa sul de São Sebastião, decidiram protestar contra o abandono das obras de calçamento da estrada que dá acesso ao bairro.  A obra seria de responsabilidade da prefeitura.

Eles instalaram uma faixa com a seguinte mensagem: “Moradores do Sertão do Cacau solicitam ao prefeito Felipe Augusto a continuidade odo calçamento que foi prometido. Sem calçamento, sem voto”.

Segundo um dos moradores, essa obra começou aproximadamente a 12 anos e todos os prefeitos que passaram por São Sebastião não fazem mais do que 1 km de calçamento (bloquetes).

O morador informou que essa antiga estrada rural, hoje rua Tijucas, é a via principal do bairro, conhecido por Sertão do Cacau e dá acesso a inúmeras casas e, principalmente à escola pública do local, acessada também pelo transporte coletivo e escolar. Segundo ele, em dias de chuva, alguns trechos ficam intransitáveis.

Procuramos a Prefeitura para saber quando a obra foi iniciada, quanto custou e porque a obra foi interrompida, mas a assessoria de imprensa não se manifestou até a conclusão da matéria.

Protesto dos moradores do Canto do Mar, em março deste ano

Em março do ano passado, moradores do Canto do Mar, fizeram protesto idêntico, para cobrar a pavimentação da Rua dos Ipês. Os moradores reclamavam que quando chove ou ocorrer enchente no bairro a rua fica intransitável. A prefeitura não informou se foi iniciada a obra no local.

Cambury

Em julho do ano passado, a prefeitura anunciou que em Cambury, várias ruas seriam pavimentadas, como a Rua Tijucas (1km), no Sertão do Cacau, que iria beneficiar mais de 300 famílias; na Barreira, no mesmo bairro, com  investimentos de R$ 630 mil; a Ouro Verde que receberia quase R$ 200 mil em materiais; a Rua Boa Esperança, que teria R$ 102 mil; a Rua João Santana, no Sertão do Piavu e ruas da Amizade e Ayrton Senna que receberiam aproximadamente R$240 mil e R$ 91 mil respectivamente. Procurada, a prefeitura não informou se as obras anunciadas no ano passado foram ou não concluídas

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: