Cidades Notícias

Nota da Marinha sobre as buscas aos tripulantes do Bimotor que caiu próximo a Ubatuba

A Marinha do Brasil (MB), por intermédio do Comando do 1º Distrito Naval (Com1ºDN), informa que iniciou, em 25 de novembro, em apoio ao SALVAERO de Curitiba, da Força Aérea Brasileira (FAB), as buscas pelos três tripulantes da aeronave de prefixo “PP-WRS”, ao tomar conhecimento do seu desaparecimento, entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ).

As buscas permanecem em curso pelo quinto dia consecutivo de operação, considerando padrões técnicos, as ações de ventos e correntes de deriva. No sábado (27), O Navio-Patrulha (NPa) “Guajará” localizou e recolheu uma mochila com pertences supostamente relacionada com os tripulantes da aeronave de prefixo “PP-WRS”, dentro da área de buscas, a aproximadamente 45 km a sudoeste de Trindade (RJ).

Ressalta-se que, até o presente, o NPa Guajará, a embarcação de casco semi-rígido “Tarpon”, da Agência Capitania Portos Paraty, a embarcação de casco semi-rígido “Tamanduá”, Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião, a aeronave H-36 Caracal do 3°/8° GAV da FAB, e os meios da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiro do Estado do Rio de Janeiro, realizaram uma varredura em uma área de mais de 2500 km² do litoral, percorrendo uma faixa litorânea entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ), com um afastamento de até 45 km da costa.

Com o propósito de obter mais informações que pudessem auxiliar nas buscas, o Salvamar Sueste, estrutura orgânica responsável por Operações de Busca e Salvamento (SAR) nesta região, emitiu Aviso aos Navegantes, dando ampla divulgação por Rádio, com o objetivo de alertar e solicitar apoio a todas as embarcações nas áreas próximas.

O Com1ºDN esclarece que é solidário ao momento crítico vivenciado pelos familiares de cada tripulante. Cabe ressaltar que a Marinha incentiva e considera importante a participação da sociedade, que pode ser feita pelos telefones 185 (número para emergências marítimas e pedidos de auxílio), (21) 2104-6119 ou (21) 97515-7895, do Com1ºDN (para outros assuntos, inclusive denúncias)

Fonte: Comunicação Social da Marinha do Brasil