Cidades São Sebastião

Paciente infectado é ameaçado de prisão por descumprir isolamento em São Sebastião

São Sebastião tem 1.139 casos e 27 mortes por covid-19

A Vigilância Sanitária de São Sebastião ameaçou de prisão um paciente que infectado por coronavírus, descumpria o isolamento e estava circulando pela cidade, colocando em risco a vida das pessoas.

A  lei 13.979, deste ano, que delibera sobre medidas de enfrentamento à covid-19, em seu artigo 3, o governo determina que poderá adotar medidas como isolamento, quarentena e realização compulsória de exames e tratamentos, entre outras.

“O descumprimento das medidas previstas no art. 3º da Lei nº 13.979, de 2020, acarretará a responsabilização civil, administrativa e penal dos agentes infratores”, diz a portaria.

Segundo a prefeitura, trata-se de uma pessoa que mora no bairro de Barequeçaba, na costa sul sebastianense, que inclusive, apesar de estar infectada, estaria trabalhando normalmente.

“Caso essa pessoa, não respeite a notificação e permaneça em isolamento domiciliar, iremos pedir a sua prisão judicial, pois agindo assim ela está colocando a vida de outros em risco”, comentou o prefeito.

Segundo a prefeitura, fotos e relatos da presença da pessoa infectada circulando pelas ruas e, inclusive, frequentando farmácia e bancos, foram repassadas para a Vigilância Sanitária, cobrando providências da prefeitura.

Segundo o prefeito Felipe Augusto, em sua live desta segunda-feira(27), a Vigilância Sanitária estaria tentando localizar o paciente e notificá-lo de que caso continuasse desrespeitando o isolamento seria solicitada a prisão.

Antes do final da live, a equipe de Vigilância Sanitária informou ao prefeito que o paciente, identificado como uma mulher, teria sido localizada em sua casa, sem máscara e convivendo com a família. Ela teria alegado aos agentes que o coronavírus teria sido “implantado” pela mídia.

Os agentes deram todas as orientações e recomendações à mulher, reafirmando que em caso de descumprimento do isolamento domiciliar ela poderia ser presa.

Em Ubatuba, a prefeitura informou que todos os casos em isolamento domiciliar são monitorados a cada 48 horas durante 14 dias. Segundo a prefeitura, no momento todos estão cumprindo o isolamento corretamente. A cidade tem 14 casos confirmados de coronavírus.

Não conseguimos informações sobre possíveis casos de descumprimento do isolamento por pessoas infectadas em Caraguatatuba e Ilhabela. Encaminhamos pedido de informações às prefeituras, solicitando, inclusive, como é feito o monitoramento das pessoas infectadas por covid-19, mas até o fechamento da matéria não obtivemos retorno. Caraguá tem 29 casos confirmados da doença; Ilhabela, quatro.

 

Covid-19

A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Saúde (SESAU), informa que o município possui 51 casos confirmados do Novo Coronavírus (COVID-19), nesta segunda-feira (27).

No momento, a cidade registra dois óbitos relacionados à doença. Há cinco pessoas internadas com sintomas de síndrome respiratória.

Os pacientes são atendidos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h), no Centro, e no Pronto Atendimento (PA) de Boiçucanga, unidades de saúde voltadas exclusivamente para o tratamento de síndrome respiratória.

A SESAU está prestando toda assistência necessária aos pacientes e seguindo o Plano Municipal de Contingência para Infecção Humana pela COVID-19, alinhado com os direcionamentos do Ministério da Saúde e com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

 

 

 

A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Saúde (SESAU), informa que o município possui 51 casos confirmados do Novo Coronavírus (COVID-19), nesta segunda-feira (27).

No momento, a cidade registra dois óbitos relacionados à doença. Há cinco pessoas internadas com sintomas de síndrome respiratória.

Os pacientes são atendidos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h), no Centro, e no Pronto Atendimento (PA) de Boiçucanga, unidades de saúde voltadas exclusivamente para o tratamento de síndrome respiratória.

A SESAU está prestando toda assistência necessária aos pacientes e seguindo o Plano Municipal de Contingência para Infecção Humana pela COVID-19, alinhado com os direcionamentos do Ministério da Saúde e com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS).