Caraguatatuba Cidades

Parabéns Caraguatatuba pelos seus 163 anos de emancipação politico-administrativa

Caraguatatuba comemora nesta segunda-feira, dia 20, 163 anos de emancipação político-administrativa. Caraguá, como a cidade é carinhosamente chamada, já passou e superou momento difíceis, como este que está passando devido a pandemia de coronavírus. O caraguatatubense é um povo guerreiro, que jamais se curvou diante das  adversidades. Desta vez, não será diferente.

 

A cidade, que tem 135 mil habitantes e é o centro comercial da região, não terá desta vez, seus tradicionais shows e eventos culturais e esportivos programados para comemorar a data, devido a quarentena imposta pelo estado e, também, determinada pela prefeitura, devido ao coronavírus.

 

As autoridades locais vão participar de uma cerimônia cívica de hasteamento dos pavilhões em comemoração aos 163 anos de emancipação político-administrativa de Caraguatatuba amanhã,  segunda-feira (20), às 8h, em frente ao Teatro Mario Covas, no Indaiá.

 

Os moradores poderão acompanhar através da transmissão online nas redes sociais para evitar aglomeração de pessoas e a proliferação da Covid-19 (doença do coronavírus).

O público pode acompanhar transmissão do ato cívico na FanPage da Prefeitura de Caraguatatuba, no link https://www.facebook.com/prefeituradecaraguatatuba/.  A solenidade será marcada pela execução dos Hinos Nacional e de Caraguatatuba, além do hasteamento das bandeiras do Brasil, Estado de São Paulo e do Município.

Participam da cerimônia o prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, o presidente da Câmara Municipal, Francisco Carlos Marcelino, e o comandante do 20º Batalhão da Polícia Militar do Interior I (20º BPM/I), Major PM André Luiz Paes.

A cidade, abalada sanitariamente e economicamente, pela pandemia de coronavirus, já superou momentos parecidos ao longo de sua história, sempre se levantando com a força e união de seu povo. Desta vez, não será diferente.

 

A Vila de Santo Antônio de Caraguatatuba teria surgido entre os anos de 1664 e 1665. Poucos anos depois, em 1700, a pequena vila, sofria sua primeira tragédia. Uma epidemia de varíola teria causado a morte da maioria dos moradores. Quem sobreviveu, abandonou a vila e procurou abrigo nas vilas vizinhas de São Sebastião e Ubatuba. Teria permanecido na vila, apenas a igreja de Santo Antônio.

 

Foram 22 anos de muito sofrimento. A vila se reergueria no início dos anos 1722. E, 48 anos depois, viria a ser reconhecida como Vila de Caraguatatuba. Em 20 de abril de 1987 se tornaria emancipada, já como Caraguatatuba.

Uma nova tragédia atingiria a cidade, desta vez, em 1967. Uma tromba d’ água, até então, sem precedentes no país, por pouco não acabou com a cidade. Caraguatatuba ficou sem acessos, sem água, sem energia, sem telefone, sem comida e muitas outras coisas. Mais de 2000 pessoas perderam suas vidas.

Catástrofe de 1967. foto:arquivo municipal(PMC)

A economia do município afundou. A Fazenda dos Ingleses, principal motor da economia local, foi das mais atingidas. Acabaram-se os empregos. Muitos moradores deixaram a cidade. Terrenos foram doados ou vendidos a preço de banana, como se dizia na gíria. Poucos acreditavam que a cidade iria se recuperar. Mais, graças a dedicação e empenho de seus moradores, a cidade foi aos poucos se recuperando.

A pandemia que agora atinge o mundo, também, abala Caraguatatuba, não poderia ser diferente. Só que desta vez, Caraguatatuba não sofre sozinha. Quando a pandemia terminar, a cidade retomará sua vida normal e o seu desenvolvimento. O importante, neste momento, é que todos permaneçam em suas casas e preservem suas vidas para que possamos, no ano que vêm, todos juntos, comemorarmos mais uma aniversário com muita música e alegria. Parabéns Caraguatatuba!

Uma homenagem do Portal Tamoios News

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: