Caraguatatuba Cidades

PM prepara operação para conter festas e aglomerações de jovens durante a quarentena

Foto de aglomeração de jovens na avenida da praia em caraguá feita por morador de um prédio

 

A Polícia Militar prepara uma operação especial para conter concentrações de jovens durante a madrugada nas cidades da região.

 

Apesar da quarentena decretada pelo estado e prefeituras, “pancadões” e “festas funk” tem sido registradas em algumas cidades da região, como Caraguatatuba e Ubatuba.

 

No fim de semana, em Caraguatatuba, os jovens se concentraram nas praias Martim de Sá, Camaroeiro, Capricórnio  e Centro, causando inúmeras reclamações por parte dos moradores.

 

Além da perturbação do sossego causado pelo som alto e o barulho de escapamentos de motocicletas, este tipo de atividade é proibida durante a quarentena.

 

Como a maioria dos jovens não utiliza máscaras, o risco de contaminação pelo novo coronavírus é grande nessas aglomerações.

 

Através das redes sociais muitos moradores se manifestaram sobre as aglomerações ocorridas no fim de semana em Caraguatatuba. Larissa postou que a “baderna” na avenida da praia da cidade aconteceu até às 5h30 da madrugada e que ninguém em seu prédio conseguiu dormir por causa do barulho.  A internauta Roseli Gonçalves fez um alerta aos pais dos jovens.

 

“Senhores pais se esses menores forem presos ou mortos numa briga do fluxo daí vcs vão se lamentar .Mais se tiverem filhas adolescentes soltas na madrugada, bebendo ,fumando ,perdendo a noção até serem estupradas não se lamentem, cuidem e lembre-se vcs pais que permitiram. Eu tenho adolescente e aqui em casa tem regras ,limites e muita conversa pra deixar bem claro que tudo tem seu tempo”, comentou Roseli.

 

PM

O capitão Daniel Leme Garcia, chefe da Divisão Operacional do 20º BPMI, com sede em Caraguatatuba, disse que a PM tem procurado impedir as aglomerações e “pancadões”.

 

A PM monitora a realização dos eventos através das redes sociais, mas para evitar a presença do policiamento, os organizadores transferem essas festas para outros pontos.

 

Segundo  o capitão Daniel foram feitas reuniões com a polícia civil, ministério público, conselho tutelar e prefeituras para que a PM possa conter essas aglomerações com mais efetividade.

 

“Já autuamos diversos veículos que participavam da bagunça do final de semana passado e estaremos atentos para eventos semelhantes”, afirmou o capitão Daniel.

 

Segundo ele, foram 34 autuações no fim de semana, entre elas, pelo alto volume do som em veículos, escapamentos de motos e motociclistas sem capacete.

 

O capitão explica que as multas são elevadas. A por som alto pode chegar a R$ 3 mil; falta de capacete, de R$ 300; derrapagens, frenagens ou arrancadas bruscas e manobras perigosas em via pública, de R$ 2.934,70.

. ,

Ele lembrou que interromper, restringir ou perturbar a circulação, a multa é de  R$ 5.869,40) e suspensão do direito de dirigir e que organizar interrupção, restrição ou perturbação, a multa pode chegar a R$ 17.608,20) e ainda a suspensão do direito de dirigir.