Cidades São Sebastião

Polícia aguarda laudos para tentar identificar assassino de jovem na costa sul

A Polícia Civil de São Sebastião ainda aguarda os resultados dos laudos do IC(Instituto de Criminalística) e IML(Instituto Médico Legal) para tentar avançar nas investigações sobre a morte da jovem Júlia Rosemberg, de 21 anos, ocorrida no dia 5 deste mês. A jovem foi morta quando percorria a trilha entre as praias de Paúba e Maresias, na costa sul.

Em nota encaminhada ontem ao Tamoios News, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo informou que o caso segue em investigação por meio de inquérito policial instaurado pelo 2°DP de São Sebastião.

A secretaria informou ainda que após solicitação da autoridade policial, a Justiça decretou a prisão temporária de um suspeito.

Segundo a secretaria, diligências prosseguem para investigar outros suspeitos e aguarda os resultados dos laudos periciais, que estão em elaboração e podem auxiliar no esclarecimento dos fatos.

A resposta é praticamente a mesma encaminhada ao portal na semana passada. Tudo indica que sem apenas com o resultado dos dois laudos a polícia poderá avançar no caso.

O IC analisa geneticamente material coletado no corpo da jovem e no local do crime para confrontar com o DNA dos possíveis suspeitos. O IML fez autópsias no corpo da jovem, mas até agora ainda não se sabe se ela foi vítima de  violência sexual ou não.

Também não se tem informações sobre o paradeiro do celular, da pochete e do tênis da jovem, desaparecidos desde o dia do crime.

Segundo informações, M.A.Z.J, de 37 anos, natural de Guarulhos, preso no dia 9 em Ilhabela, após tentar atacar uma mulher, permanece detido.

Quando foi preso na Ilha, ele teria confessado a autoria da morte da jovem à policia militar, mas negou quando foi ouvido no distrito policial.

A polícia tenta localizar um segundo suspeito que aparece caminhando atrás de Júlia Rosemberg no dia de sua morte. Ele aparece em imagens das câmeras de monitoramento obtidas pela polícia. Assim que ele for identificado terá a prisão temporária solicitada pela polícia.

Júlia Rosemberg morreu quando percorria a trilha Paúba até Maresias, no dia 5 de julho, Seu corpo foi localizado semienterrado num matagal próximo a trilha. Ela teria morrido por asfixia.

Moradores da costa sul promoveram duas manifestações em Maresias para homenagear Júlia Rosemberg e cobrar por justiça.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: