Caraguatatuba Cidades

Polícia Ambiental prende homens e aplica multa de mais de 1 milhão por prática de “Rinha de Galos”

Na tarde de sábado (11/09), Policiais militares deslocaram-se para atender uma denúncia anônima de “Rinha de Galos”, no bairro Massaguaçu, em Caraguatatuba. No local o portão da residência encontrava-se aberto, havia aproximadamente 30 pessoas no quintal da residência que participavam de um churrasco com bebidas e som alto. No momento em que as pessoas avistaram as viaturas houve um alvoroço, ocasião em que os indivíduos presentes tentaram se evadir. Os policiais conseguiram deter nove homens e cinco mulheres, estas amigas esposas e filha dos infratores.

Em vistoria foram localizados 32 galos vivos, dois galos mortos, também foram localizados um bode e sete cabritos que estava no interior de uma cava que foi realizada para implantação de fossa séptica, não dispondo de alimentação, água e nem abrigo as intempéries. Um porco na mesma situação mantido preso num chiqueiro improvisado, caracterizando situação de maus tratos.  Três pássaros nativos em cativeiro (dois Coleirinhos e um Trinca Ferro), todos sem anilhas, portanto sem documento e três pássaros exóticos (Canários Belga), e  as gaiolas estavam sem a devida higienização e alimentação. Também foi localizado a soma de R$ 6.798,25 oriundo das apostas das rinhas de galo.

Diante do exposto foi dada voz de prisão aos indivíduos e com o apoio do policiamento de área foram conduzidos à delegacia e apresentados a Autoridade Policial, para os devidos procedimentos de polícia judiciária. Os policiais ambientais elaboraram Auto de Infração Ambiental para cada individuo por maus tratos a animais totalizando o valor de R$ 1.123.500,00.

As mulheres foram liberadas pela autoridade judiciária e para os homens foi arbitrado fiança no valor de R$ 2.200,00 cada, sendo que somente 5 pagaram e os outros 4 indivíduos ficaram à disposição da justiça.

Os galos foram destinados para uma ONG que tem especialidade em cuidar desses animais, os pássaros silvestres foram destinados ao CETAS Animália e os pássaros exóticos, os caprinos e o suíno ficaram sob a guarda de pessoas indicadas como fieis depositários.

Fonte: Policia Militar Ambiental