Cidades São Sebastião

Polícia Federal desarticula quadrilha que transportava cocaína para o exterior; apreendida no Porto de São Sebastião, em outubro de 2020

A Polícia Federal, em conjunto com a Receita Federal e em colaboração com a Europol, deflagra nesta quinta-feira (18) a Operação Calvary para desarticular organização criminosa que exportou uma carga de uma tonelada e meia de cocaína pura no Porto de São Sebastião em outubro de 2020. O grupo está envolvido com tráfico internacional de cocaína, com atuação em diversos atos de lavagem de dinheiro

Cerca de 150 policiais federais e 8 servidores da Receita Federal participam da ação. Ao todo, estão sendo cumpridos 36 mandados de busca e apreensão, 6 mandados de prisão preventiva, 4 mandados de prisão temporária e 7 mandados de interdição de atividade econômica nos estados de São Paulo, Bahia, Mato Grosso, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Os mandados foram expedidos pela 6ª Vara Federal de São Paulo e trazem ainda o sequestro de 28 bens imóveis (localizados em 4 estados), diversos veículos (incluindo carros avaliados em mais de R$ 600 mil) e valores custodiados em contas bancárias de 53 pessoas físicas e jurídicas (incluindo contas abertas em Portugal e na Bélgica).

Também foi determinado o sequestro de um navio que pertence ao grupo criminoso investigado e seria utilizado no transporte transoceânico de cocaína, bem como a interdição da atividade de uma rede de postos de combustível na Bahia. Ao todo, estima-se que os bens apreendidos durante a investigação superam R$ 50 milhões.

As investigações, que tiveram início em janeiro de 2021, revelaram a existência de organização criminosa com atuação em remessas de cocaína para Europa, por meio principalmente de embarcações transoceânicas. O grupo articulou a exportação de 2.700 kg de cocaína, em outubro de 2020, a partir do Porto de São Sebastião/SP, utilizando navio que tinha como destino final a cidade de Cadiz/Espanha.

Foram determinados afastamentos do sigilo bancário e fiscal de 66 pessoas, incluindo 39 pessoas jurídicas suspeitas de serem utilizadas pelos investigados para prática de lavagem de dinheiro.

A operação foi batizada de Calvary em alusão ao cemitério no qual Don Corleone, do filme “O Poderoso Chefão I”, foi sepultado, vez que o líder da organização criminosa é chamado pelos demais integrantes do grupo de “Don”, em referência ao personagem.

Relembre o caso

Em outubro de 2020 a Polícia Federal e a Receita Federal, em ação conjunta, realizaram a apreensão de uma carga de uma tonelada e meia de cocaína pura no Porto de São Sebastião.

O entorpecente estava escondido dentro das Big Bags (embalagens grandes e resistentes para transporte de granéis sólidos) com milho, embarcado no navio Unispirit, de bandeira Antígua e Barbuda, com tripulação russa e tinha como destino a cidade portuária de Cádiz, no sudoeste da Espanha.

O grupo articulou a exportação de 2.700 kg de cocaína a partir do Porto de São Sebastião/SP, utilizando navio que tinha como destino final a cidade de Cadiz/Espanha. No entanto, parte da droga acabou apreendida no Brasil (1.500 kg), durante fiscalização conjunta da PF e RFB, e a outra parte na Espanha (1.200 kg), após comunicação da PF às autoridades policiais daquele país e atuação da Europol.

Essa foi a primeira apreensão de drogas da história do Porto de São Sebastião. O milho que estava nas Big Bags onde foram encontradas as drogas não tinha como finalidade o consumo humano, mas sim ração animal.