Caraguatatuba Cidades

Covid-19: Prefeituras tentam barrar entrada de turistas no feriado da Páscoa

Por Salim Burihan

As prefeituras do Litoral Norte estão adotando medidas para impedir que turistas e veranistas cheguem à região no feriado da Páscoa, durante a quarentena estabelecida pelo estado, colocando em risco a estrutura de saúde nos municípios.

Em Ilhabela, a prefeitura intensificará a fiscalização em praias, piers  e marinas para evitar  que veranistas e turistas cheguem pelo mar através de  lanchas.

A prefeita Gracinha Ferreira conseguiu bloquear a entrada de visitantes pelo sistema de balsas. A travessia é liberada apenas para moradores e, mesmo assim, como autorização municipal.

Em São Sebastião, onde o prefeito Felipe Augusto estima que mais de 40 mil pessoas, entre turistas e veranistas, cumprem a quarentena no município, também foram adotadas medidas para impedir a entrada dos visitantes no feriado da Páscoa.

Na segunda-feira(6), em sua tradicional live, o prefeito informou que obteve uma liminar na justiça proibindo os aplicativos de aluguel temporário de atuarem no município durante a pandemia de Covid-19.

Segundo o prefeito, a multa fixada  é de R$ 3 mil reais por anúncio em caso de desobediência. A medida atinge todos os aplicativos de aluguel, entre eles, Airbnb, Booking, Zap Aluguel e OLX.

A prefeitura estuda ainda instalar barreiras sanitárias nos acessos até a cidade para controlar a entrada de visitantes no feriado e no período da quarentena.

O prefeito comentou,  na manhã desta terça-feira, que um número grande de veranistas aproveitou para se vacinar contra a gripe em postos do município, consumindo doses que seriam destinadas aos moradores da cidade.

Ele disse que o posto de saúde de Barequeçaba, por exemplo, recebeu muitos veranistas que estão alojados na praia do Guaecá.

O uso das praias e pontos turísticos continua proibido em toda a região. A fiscalização será feita pelas guardas municipais, defesa civil  e agentes de trânsito.

O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Júnior, instalou faixas e placas nas praias, informando que o uso delas está proibido  durante a quarentena. Ele bloqueou  também os acessos ao  Morro do Santo Antônio e ao Mirante do Capricórnio, dois dos principais pontos turísticos da cidade.

Os acessos as comunidades isoladas também continuam fechados. Em praias, como o Bonete, Castelhanos, em Ilhabela, as comunidades impediram a entrada de turistas por trilhas e pelo mar, desde o iníco de março,  para evitar que os moradores sejam infectados.

O prefeito de Ubatuba, Délcio Sato, tem comentado que neste período de isolamento social, que foi estendido até o dia 22 deste mês, é importante que turistas e veranistas evitem viajar para a sua cidade. Segundo ele, Ubatuba não tem estrutura adequada em sua rede de saúde para atender tanta gente.

Sato acredita que 5 mil pessoas de fora da cidade estejam cumprindo a quarentena em seu  município. Ele foi o primeiro prefeito na região a bloquear, temporariamente, os acessos até sua cidade, medida adotada para impedir a entrada do vírus no município.

 

error: Alerta: Conteúdo protegido!