Caraguatatuba Cidades

“Rolezinhos”: conselho tutelar quer garantir lazer e cultura com segurança aos adolescentes

Nesta sexta, sábado e domingo será realizada mais uma ação da força tarefa, criada em Caraguatatuba, para combater os tradicionais “rolezinhos”. Participam da operação, a Policia Militar, a Polícia Civil, representantes do Ministério Público e da prefeitura (Social, Saúde e Fiscalização do Comércio).

A força tarefa é coordenada pelo Conselho Tutelar de Caraguatatuba. Ao contrário do que muitos pensam, não se trata de uma ação policial, repressiva, mas sim, de um plano de ação formado pela rede de proteção à criança e adolescente, encabeçado pelo Conselho Tutelar e a Vara da Infância e Juventude do município.

Segundo o coordenador da força tarefa, Roberto Nogueira Ubrig, do Conselho Tutelar, trata-se de uma ação social preventiva. “Neste momento de pandemia, os jovens ficam muito vulneráveis e os rolezinhos permitem que eles tenham acesso as bebidas, as drogas e até ao assédio sexual, além de serem um ponto de propagação do novo coronavírus”, explica Ubrig.

Ele explica, que a presença de forças policiais visam garantir o trabalho dos conselheiros, assistentes sociais e psicólogos, que comparecem aos locais de aglomeração para conversarem com os jovens e explicar os riscos dessas reuniões durante a pandemia.

A polícia militar e civil autuam em caso de irregularidades como venda de bebidas para menores, tráfico de drogas, carros e motos com problemas de documentação. A fiscalização da prefeitura confere se o estabelecimento cumpre o decreto e se os produtos estão vencidos ou não.

“Cabe aos conselheiros chamar os pais dos jovens para conversar, mostrar que eles tem responsabilidades sobre seus filhos. Quando constamos que existe reincidência, convocamos os adolescentes e seus pais para comparecerem ao Conselho Tutelar. As vezes, existem problemas familiares e procuramos ajudar com ações da assistência social, de psicólogos e o apoio da Vara da Infância e Juventude.”, contou Ubrig.

Segundo ele, o objetivo é criar políticas públicas que ofereçam opções de lazer e de cultura mais seguro aos adolescentes, mesmo durante pandemia do novo coronavírus. O projeto deverá ser viabilizado dentro de 45 dias, com o apoio da prefeitura local. “O envolvimento dos jovens e de seus pais é muito importante nessa proposta”, avaliou.

Na semana passada, segundo ele, mais de 40 pais foram chamados pelo conselho durante a ação da força tarefa. Nove pais foram notificados para comparecerem ao Conselho Tutelar. Teve pai que estava bebendo como filho menor de idade, em locais com aglomeração e sem o uso da máscara.

A força tarefa conta com o trabalho de Inteligência da policia militar, que monitora os jovens através das redes sociais e identifica onde serão realizados os rolezinhos. Quando a força tarefa chega aos locais, o trabalho principal fica com os agentes do conselho tutelar que é proteger os adolescentes, no sentido de conscientiza-los dos riscos que estão correndo ao participar desses eventos. Por isso, está em elaboração um plano que prevê oferecer aos jovens, lazer e cultura com segurança, mesmo,  durante a pandemia do novo coronavírus.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: