Cidades São Sebastião

São Sebastião tem pesquisa online sobre retomada das aulas presenciais

A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Educação (SEDUC), está realizando uma pesquisa sobre o retorno gradativo das aulas presenciais no município com pais, responsáveis, gestores, professores, funcionários e alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O objetivo dessa pesquisa é conhecer a opinião das pessoas que estão envolvidas, de uma forma ou de outra, com o processo educacional para se obter um panorama geral e, a partir daí, tomar decisões planejadas e alinhadas com a posição da maioria.

Devido à pandemia, as aulas presenciais foram suspensas e, agora, em momento de flexibilização e reabertura de comércio e instituições, esse assunto se torna de grande importância.

Para ter acesso a esse questionário, basta clicar em https://forms.gle/iQZaD8AMhFK7uo5B9, escolher a opção em que se encaixa e responder as perguntas do questionário.

Sindicato

Os servidores da educação associados ao Sindeserv(Sindicato dos Servidores de São Sebastião) estão em Estado de Greve contra a retomada das aulas presenciais no município.  Na terça(11), servidores da Educação junto ao Sindicato promoveram uma manifestação, uma  carreata “Aulas presenciais sem vacina é chacina”. O segundo ato público será em Boiçucanga, no dia 18/8 (terça-feira), com início às 16h30 na Praça Elpidio Romão Teixeira, próximo a Escola Walkir Vergani, com cada trabalhador expondo um cartaz e garantindo o distanciamento social e, em seguida, carreata “Aulas presenciais sem vacina é chacina” pela Costa Sul.

De acordo com o Sindserv, também será feito um abaixo-assinado virtual pelo não retorno presencial das aulas, que será encaminhado à Prefeitura, à Secretaria de Educação e à Diretoria de Ensino.

O Departamento Jurídico do Sindserv também está tomando todas as medidas legais cabíveis para acionar os órgãos competentes em prol do não retorno às aulas presenciais enquanto perdurar a pandemia.

A diretoria do Sindserv ressalta que ao ver os dados do novo Coronavírus no Brasil é absurdo pensar na volta às aulas, pois a pandemia segue sem políticas públicas efetivas para conter a disseminação. “Iremos somar todos nossos esforços para evitar o contágio da comunidade escolar e suas famílias. É um risco imensurável para toda a população. Sem contar que a maioria das escolas não tem estrutura física, materiais, equipamentos e quantidade de profissionais necessários para garantir a segurança de todos em qualquer tipo de retomada”, afirma a presidente do Sindserv, Cristiane Leonello.

Ainda segundo o Sindicato, os servidores irão se reunir em nova assembleia, no dia 20 de agosto, para organização dos trabalhadores e próximas ações.