Cidades Ubatuba

Série de debates reúne historiadores, artistas, ativistas do movimento negro, freis e babalorixás

2018

Começa hoje às 19h30 o evento “Debate o Tambor”, que reune lideranças de diferentes religiões, além de ativistas do movimento negro, educadores e pesquisadores em séries de debates sobre assuntos como combate à intolerância religiosa e ao racismo, história e cultura negra, tendo como ponto de partida a memória da antiga Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, “igreja dos escravos”, destruída no início do século passado.

O evento que será transmitido ao vivo pelas redes sociais é a continuidade de um trabalho que cristãos católicos e candomblecistas, pesquisadores e pessoas da área da cultura popular vem realizando conjuntamente há alguns anos.

Em outubro de 2017, o Maracatu Itaomi em conjunto com a Paróquia Exaltação da Santa Cruz de Ubatuba e a Pastoral Fé e Cultura, realizaram o primeiro “Ato de Resgate Histórico e Religioso da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos”, com o objetivo de divulgar o pouco que se sabe da história da antiga igreja dos negros, de Ubatuba.

Na atual “Praça da Paz”, outrora denominada “Largo do Rosário”, existiu a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, construída para que negros pudessem participar dos cultos religiosos da Igreja Católica, já que lhes era impedida a presença junto aos homens brancos na Igreja principal da cidade. Não se sabe exatamente quando foi construída a igreja, mas sua demolição aconteceu em 1915, já deteriorada após ser destruída em condições não bem explicadas, supostamente pela queda de um raio.

O Ato histórico/religioso iniciado em 2017 se repetiu nos anos seguintes, com o cortejo acompanhando a Imagem original de Nsa. Sra. do Rosário desde a Matriz até a Praça da Paz, seguido de manifestação de historiadores e lideranças religiosas, intercalados pelas loas interpretadas pelo Maracatu Itaomi.

Devido à Pandemia de Covid 19 e recomendações de distanciamento social, o Ato que ocorreria em 17 de outubro, não acontecerá no formato dos anos anteriores. Porém, buscando dar continuidade ao debate sobre a história de Ubatuba em seu período escravocrata, sobre a intolerância religiosa decorrente do racismo e a importância da Irmandade do Rosário na acolhida do povo negro e das manifestações religiosas e culturais afro-brasileiras, o Maracatu Itaomi em
parceria com a Paróquia Exaltação da Santa Cruz e a Pastoral Fé e Cultura promoverão nos dias 14, 15 e 16 de outubro uma série de encontros “on line”, convidando pesquisadores, lideranças comunitárias e religiosas, mestres e mestras de manifestações religiosas e culturais para um debate sobre estes temas.

O evento será realizado no canal do Maracatu Itaomi Ubatuba no youtube, e pelo facebook:
https://www.facebook.com/maracatuitaomi

error: Alerta: Conteúdo protegido!