Cidades Notícias

Desde 2013, trecho da Rio-Santos entre Caraguá e São Sebastião não recebe recapeamento total

A falta de recapeamento da Rodovia Rio-Santos vem causando problemas nas cidades do Litoral Norte, principalmente no trecho que liga Caraguatatuba a São Sebastião, que apresenta muitos buracos e falta de manutenção geral.

Nesta semana, a Prefeitura de Caraguatatuba enviou um relatório com fotos e vídeos ao governo do Estado de São Paulo e ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER). O documento aponta locais da via que estão avariados e solicita o recapeamento da Rodovia SP-55 que corta o município. Não é a primeira vez que o município faz a solicitação, segundo a Prefeitura.

A Câmara aprovou na terça-feira (26) uma moção de repúdio ao DER, pela má condição do trecho da rodovia que corta a cidade de Caraguatatuba. O vereador Gil Oliveira (PRTB), autor da moção, se mostrou indignado com as condições da rodovia e pontuou que desde 2013 não há um recapeamento total das pistas.

“Depois que a rodovia foi duplicada em 2013 nunca aconteceu um recapeamento total das pistas e as ações paliativas não resolvem em definitivo o problema da SP-55 que tem um grande trânsito de caminhões pesados. É inconcebível que pais de famílias arrisquem diariamente suas vidas, gostaríamos que a cúpula do DER saísse de seus confortáveis escritórios e viessem ver a nossa realidade”, reforçou o vereador Gil Oliveira.

A falta de manutenção não é o único problema da via. Segundo Anderson Tadeu de Sousa Gomes, motoboy que utiliza a estrada diariamente para trabalhar, a falta de radares é o que o deixa mais inseguro. O entregador faz entregas diariamente, no período da manhã e da noite e percorre das Cigarras até a Tabatinga.
Tadeu conta que percebe que muitos radares foram retirados há uns 2 anos. Em 2019, o portal Tamoios News noticiou que mudanças solicitadas pelo presidente Bolsonaro poderiam suspender e desativar sete radares instalados somente no trecho entre a Praia Grande, em Ubatuba e a divisa com o Rio de Janeiro.

Para Anderson Tadeu, ao associar os poucos radares à grande quantidade de buracos, a SP-55 se torna um perigo para os usuários. “Afeta muito o meu trabalho. Alguns radares na rodovia são próximos a faixas de pedestres e sem eles pode haver acidentes. Me sinto inseguro pela falta dos radares, a via também está muito perigosa com tantos buracos o que gera mais riscos de acidentes”, desabafa o profissional de entregas.

Por cortar bairros populosos em muitos trechos, o controle do limite de velocidade é importante para evitar atropelamentos de moradores e ciclistas que cruzam a pista. Em maio, uma pesquisa do SOS Estradas chamada “Indústria da Multa ou Fábrica de Criminosos de Trânsito?”, mostrou que a gestão da velocidade é uma das principais armas no combate à violência no trânsito, pela relação direta entre excesso de velocidade e a consequência dos sinistros, principalmente, no índice de mortos e feridos graves.

Questionado, o DER informou que, em razão do término do contrato com a empresa responsável pelo trecho da SP 055 (Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba), os equipamentos medidores de velocidade foram removidos e que o Departamento trabalha em nova licitação para a instalação de novos equipamentos.

O DER reiterou que todas as implantações de equipamentos fiscalizatórios são precedidas de amplo estudo técnico, no qual se leva em consideração, entre outros aspectos, os trechos onde mais há acidentes com o objetivo de oferecer maior segurança a todos os usuários.

O DER reforçou que, enquanto isso, a fiscalização da velocidade continua sendo realizada pela Polícia Militar Rodoviária por meio dos radares portáteis, operados por agentes, e que o cumprimento dos limites da velocidade é dever de todos.

Sobre o problema de recapeamento, o DER iniciou na terça-feira (26) a Operação Tapa Buracos na Rodovia Rio-Santos (SP-55) no trecho que corta Caraguatatuba. A operação foi iniciada na região sul, na altura do km 104. Ainda estão sendo feitas manutenções nos kms 102 e 105 (lado esquerdo e direito), segundo informações da Prefeitura de Caraguatatuba.