Caraguatatuba Cidades Notícias

Vacinação contra Covid-19 para idosos entre 77 e 84 anos é interrompida em Caraguatatuba por falta de doses

Foto: Luís Gava/PMC

Devido ao fornecimento de vacinas pelo Governo do Estado abaixo do necessário, a vacinação contra a Covid-19 para os idosos entre 77 e 84 anos foi interrompida em todos os cinco postos de vacinação, instalados nas unidades escolares, em Caraguatatuba.

Até a manhã desta terça-feira (2), a Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), vacinou 779 idosos, de 80 a 84, anos e outros 636, de 77 a 79 anos.

Para atender os idosos, a Sesau deslocou mais de 100 profissionais, entre auxiliares administrativos, enfermeiros e agentes comunitários de saúde, aos cinco postos de vacinação instalados na cidade.

A vacinação desse público-alvo irá retornar assim que o Estado enviar um novo lote de vacinas. A previsão é de que isso aconteça até sexta-feira (5).

2ª dose para profissionais de saúde e idosos acima de 90 anos

A Prefeitura mantém a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 para idosos com mais 90 anos. Ela é realizada por uma equipe de imunização da UBS de referência na própria residência do idoso.

A vacinação para profissionais de saúde, linha de frente ou não, que já receberam a primeira dose do imunizante também está mantida pela Prefeitura.

Ela será realizada nos dias 4 e 5 de março, exclusivamente, na EMEF Dr. Carlos de Almeida Rodrigues, no bairro Indaiá. No dia, será necessário apresentar o cartão de vacinação para comprovar o recebimento da primeira dose.

Consórcio para compra de vacinas

O prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, anunciou que o município vai aderir ao consórcio de municípios para compra de vacinas contra a Covid-19.

A adesão permitirá que a cidade compre a vacina caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Governo Federal, não consiga atender à demanda e não forneça doses suficientes para a população.

Segundo Aguilar Junior, a Prefeitura de Caraguatatuba vai protocolizar nos próximos dias à Câmara Municipal um projeto de lei que autoriza o Executivo a comprar as vacinas.

“Nosso objetivo é imunizar toda a população e não podemos depender das remessas que estão sendo enviadas pelo Governo Federal ou Estadual. Precisamos acelerar a imunização de nossa população. Para se ter uma ideia, não temos mais vacinas para o público alvo de 77 a 84 anos”, explica.

A decisão de adquirir vacinas via consórcio se deve a situação de urgência e o repasse moroso de doses, além de ser um instrumento que possibilitará a retomada segura e gradativa das atividades e da economia.

*Fonte: Prefeitura de Caraguatatuba