Ilhabela PM

PM prende Funcionário do CAPS de Ilhabela que vendia drogas dentro da unidade

A Prefeitura de Ilhabela abriu um processo administrativo para apurar a prisão de um funcionário do CAPS(Centro de Atenção Psicossocial), da Secretaria de Saúde, por tráfico de drogas.

A prisão ocorreu na última sexta(17) pela Policia Militar de Ilhabela. A prisão dele se deu dentro do CAPS, unidade que trata de pacientes com dependência química. O homem preso trabalhava como vigia na unidade, segundo a prefeitura.

Segundo a PM, já existiam denúncias sobre ele, por venda de drogas dentro da unidade. Na sexta, a PM deteve o homem e foi com ele até o CAPS, onde foram localizadas 22 porções de cocaína e R$ 400 em dinheiro.

Na casa do servidor foram localizadas mais 79 porções de cocaína, R$ 1.000,00 em dinheiro, R$ 10 mil em cheques, cinco relógios, uma balança de precisão, dois celulares, e uma réplica de pistola. No carro dele, estacionado na garagem, a PM encontrou mais três porções de cocaína.

O servidor foi preso em flagrante e encaminhado até a delegacia da ilha onde içou à disposição da justiça.

A Prefeitura de Ilhabela informou que medidas administrativas serão tomadas para apurar o envolvimento do servidor. Segundo a prefeitura, todo candidato a vaga de vigia deve apresentar, entre vários documentos, o atestado de antecedentes criminais. Na nota, a equipe técnica do Caps  afirmou que conta com uma equipe multiprofissional na unidade e lamenta o acontecido, e esclareceu que os demais funcionários são capacitados e desenvolvem trabalhos de auxílio á população no contexto da dependência química.

Confira na integra a nota encaminhada ao Tamoios News pela Prefeitura de Ilhabela sobre o caso:

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Saúde, informa que na manhã desta sexta-feira, 16, um funcionário da Santa Casa, que exercia o cargo de vigia do Centro de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas – Caps AD, foi detido pela Policia Militar pelo crime de tráfico de drogas. O funcionário foi abordado durante seu horário de expediente.

A Prefeitura esclarece que todo candidato a vaga de vigia deve apresentar, entre vários documentos, o atestado de antecedentes criminais. As medidas administrativas estão sendo tomadas.

Ainda sobre o ocorrido, a equipe técnica do Caps AD esclarece que conta com uma equipe multiprofissional na Unidade e lamenta o acontecido, e afirma que os demais funcionários são capacitados e desenvolvem trabalhos de auxílio á população no contexto da dependência química. A Unidade conta com profissionais que desempenham atividades individuais, em grupo, oficinas, acompanhamento aos familiares e outros serviços para que o tratamento da dependência química aconteça de acordo com as diretrizes do SUS.

%d blogueiros gostam disto: