Segurança Pública

Dados estatísticos do Estado confirmam que Caraguá é a cidade mais insegura da região

foto-Cláudio Gomes(PMC)

Os dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado referente ao mês de novembro mantém Caraguatatuba como a cidade mais insegura da região em 2019. Ubatuba aparece em segundo lugar. Em São Sebastião, ocorreram melhoras em todos índices em comparação com o ano passado. Ilhabela é a menos violenta na região

Por Salim Burihan

Dados estatísticos do mês de novembro divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo mantém Caraguatatuba como a cidade mais violenta do Litoral Norte.

Em onze meses deste ano a cidade registrou 25 homicídios. A cidade de 125 mil habitantes lidera também os casos de latrocínios (3), estupros (70), roubos (422) e furtos (1.554).

Em 2018 foram registrados na cidade 20 mortes, dois latrocínios, 63 estupros, 634 roubos e 2.027 furtos. Faltando os dados de dezembro deste ano, a cidade de Caraguá, já superou o número de mortes, latrocínios e estupros registrados no ano passado.

Ocorreram melhoras, ou seja, redução, nos casos de furtos e roubos em comparação com 2018. Esses números incluem a cidade entre as mais violentas da região do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira.

A prefeitura local tem feito todos os investimentos necessários para aumentar a segurança no município e a Policia Militar tem feito operações quase semanais, mas a população vive insegura.

O prefeito Aguilar Júnior está dando um passo que considera importante para diminuir a violência na cidade com as criação da GCM(Guarda Civil Municipal). A ideia é a GCM cuidar do patrimônio e da vigilância na região central e alguns bairros e liberar a PM para atuar com mais intensidade nos locais de maiores ocorrências criminais.

Ubatuba assume o posto de segunda cidade mais violenta na região. Este ano foram registrados até novembro, 19 mortes, 40 estupros, 299 roubos e 1.213 furtos. Em Ubatuba, o número de mortes por enquanto é igual ao registrado em 2018: 19 mortes.

A cidade teve aumento nos casos de estupros, pois em 2018 foram 25 casos; Ocorreram redução nos casos de latrocínio, já que este ano não se registrou nenhum caso e nos números de furtos e roubos.

Em São Sebastião, foram contabilizados este ano, até novembro: 10 homicídios, 32 estupros, 181 roubos e 894 furtos. Em comparação com o ano passado, ocorreram quedas nos índices de mortes, latrocínios, estupros, roubos e furtos.

Em 2018, São Sebastião contabilizou: 11 mortes, dois latrocínios, 33 estupros, 194 roubos e 1.040 furtos.

Ilhabela permanece sendo a cidade mais tranquila do Litoral Norte. Até novembro, foram registrados na cidade uma morte, nove estupros, 23 roubos e 477 furtos. Todos os índices melhoram em comparação com as estatísticas no ano passado: 11 mortes, 16 estupros, 31 furtos e 514 roubos.