Ilhabela serviços públicos

Ilhabela: Prefeitura agiliza ações para garantir abastecimento de água na ilha

Ilhabela passou uma situação bastante complicada na virada do ano. Devido a falta de chuvas e do excesso de turistas, os reservatórios de água estão numa situação bem complicada. Na virada do ano, a Sabesp,  também, devido a problemas com energia, ficou doze horas sem poder utilizar os reservatórios da ilha.

A empresa solicitou que moradores e turistas fizessem economia de água, medida necessária para que os reservatórios fosse reabastecidos. Até banhos de duchas nas praias foram suspensos no período, como ocorreu em verão anteriores, também, por problemas de falta de chuvas e de excesso de consumo.

A situação dos reservatórios anda muito complicada, até mesmo, fora da temporada. A água que abastece a população, moradores e turistas, vem das cachoeiras. Sem chuvas, os reservatórios não conseguem atingir um limite ideal para atender tanta gente, como na virada do ano. Segundo a prefeitura, 120 mil turistas estiveram na cidade. Ilhabela tem cerca de 40 mil habitantes.

Nos últimos 15 anos, segundo a prefeitura, o  crescimento populacional foi 15 mil para quase 40 mil pessoas. Esse crescimento populacional, provocou natural aumento do consumo de água, potencializado na alta temporada e nos feriados prolongados. Em algumas ilhas, como Vitória e Búzios, a situação também é delicada, quanto se fala em abastecimento de água.

A prefeitura de Ilhabela, diante dessa realidade, está contratando empresas para executar a ampliação dos seus dois principais reservatórios, localizados na região central e sul.

A prefeitura, após adequar os projetos à legislação municipal, ou seja ao plano Diretor do município, obter licença ambiental da Cetesb, os reservatórios – nos bairros Green Park e Bexiga- terão sua capacidade de armazenamento de água distribuída pela Sabesp, empresa responsável pelo serviço, ampliada de forma significativa, com o objetivo de regularizar problemas de desabastecimento registrado nos últimos anos, principalmente em períodos de alta temporada e feriados prolongados.

O reservatório do Green Park terá sua capacidade elevada de 50 mil litros de água para 1 milhão de litros, enquanto o reservatório do Bexiga será ampliado de 150 mil litros para 2 milhões de litros. Segundo a prefeitura, o reservatório do sistema Pombo, no Bexiga, já está na fase de licitação e tem obras previstas para o início de março

Já o do Green Park está com o pacote técnico sendo finalizado para entrar em licitação, com o início das obras estimado para abril. “Esse reservatório (Green Park) trará maior segurança operacional ao sistema de água que abastece os bairros da região central. Já o reservatório do Pombo aumentará a segurança hídrica para toda a região sul de Ilhabela”, afirmou José de Oliveira Paulo, gerente de Operações da Sabesp.

Os ambientalistas já apontavam em 2000 que os recursos hídricos da ilha teria capacidade para atender a população local, na época, de cerca de 35 mil pessoas. A secretária de Meio ambiente, Maria Salete Magalhães, falou sobre o problema, que se arrastou por mais uma década.

“Nesses dois primeiros anos de nossa gestão, tivemos que trabalhar na elaboração dos projetos e na aprovação, respeitando os prazos legais e as instituições fiscalizadoras. Depois dessa etapa, estamos executando a contratação da obra, que permitirá atender o consumo da nossa população atual”. Afirmou Salete, lembrando que após essas ampliações o município terá capacidade de reservação de água superior a três milhões de litros.

Corte nas duchas

Diante do problema de desabastecimento, registrado nos dias próximos à virada do ano e nos primeiros dias de 2019, quando a população do arquipélago recebeu aproximadamente 17 mil veículos e 120 mil pessoas, o prefeito Márcio Tenório determinou à Sabesp providências imediatas para o restabelecimento da distribuição e até o corte de água nas duchas (como fez no ano passado) que a empresa mantém na orla.

Tenório também pediu reunião com a direção a empresa concessionária do serviço público para tratar de medidas de curto, médio e longo prazo. No início de 2017, o prefeito determinou a reserva de 10% dos recursos dos royalties ao saneamento básico (água e esgoto), que na atual Administração tem orçamento anual de R$ 41 milhões.

Sabesp


Segundo informação divulgada pela Sabesp, o problema do desabastecimento foi provocado pelo aumento populacional, que provocou grande aumento no consumo de água e energia elétrica. Neste segundo caso, de acordo com a empresa, os moradores da parte alta de alguns bairros sofrem com a queda de energia elétrica e com o desabastecimento, porque os locais mais altos dependem da energia para o funcionamento das bombas que levam água aos locais mais íngremes, onde ocorre a “baixa pressão”.
Ainda de acordo com informações passadas pela Sabesp à prefeitura, foram disponibilizados caminhões-pipa para o abastecendo dos imóveis desses locais e das demais áreas.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: