serviços públicos Ubatuba

Sato rompe contrato com empresa responsável pela manutenção da iluminação pública

A Prefeitura de Ubatuba rompeu o contrato com a empresa GCL Brasil, que fazia a manutenção e melhorias no parque de Iluminação Pública do município.

O contrato, assinado no dia 22 de fevereiro e os serviços iniciados em março, foi rompido no dia 30 de abril, dois meses depois. A empresa fazia a manutenção de aproximadamente 12.200 pontos no município.

Os serviços prestados pela GCL Brasil contemplavam melhorias em locais onde há insuficiência do sistema de iluminação, com atendimento da demanda reprimida, além de manutenção preventiva, corretiva e emergencial no sistema de Iluminação Pública.

A GCL Brasil atendia os munícipes de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas. Para ser atendido era necessário indicar o endereço exato, um ponto de referência e, em caso de troca, a quantidade de lâmpadas queimadas. A partir dessas informações, era gerada um número e uma ordem de serviço que seria executado entre 5 e 10 dias após o contato.

Os munícipes, desconhecendo o rompimento do contrato, continuam solicitando serviços à GCL Brasil. São feitas em média 15 ligações por dia no 0800 da empresa, que por sua vez, está repassando  aos moradores um número da prefeitura, 3834-1082, para atendimento das revindicações.

A empresa informou que desconhece o motivo do rompimento do contrato por parte da prefeitura. A GCL Brasil não informou o valor do contrato que mantinha com a prefeitura da cidade.

Antes da contratação da GCL Brasil, os serviços de manutenção da rede pública eram executados pela Elektro, cujo contrato foi encerrado em 1 de fevereiro de 2019.

Alguns moradores suspeitam que a empresa teria deixado de prestar serviços devido a falta de pagamento por parte da prefeitura. “Está muito estranho tudo isso. Informaram que a contratação teria sido emergencial e agora, o contrato foi rompido. Acho que a prefeitura não pagou a empresa”, comentou um morador, que não quis revelar o nome.

Prefeitura

A prefeitura informou que o contrato com a GCL era por 60 dias, tendo em vista a necessidade emergente. Segundo a prefeitura, a secretaria de Infraestrutura está finalizando um novo termo de referência para a contratação de uma nova empresa. Por enquanto as reclamações podem ser direcionadas para o telefone da secretaria de Infraestrutura – 3834-1082, que está responsável temporariamente em atender as demandas.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: