Litoral Norte Tecnologia

Ubatuba: ACIU pede ao Ministério das Comunicações melhora nos serviços oferecidos pela Vivo

Foto: Divulgação

O presidente da ACIU(Associação Comercial e Industrial de Ubatuba), Márcio Gonçalves Maciel, encaminhou ofício ao Ministro das Comunicações, Marcos Pontes, em Brasília, solicitando interferência do órgão junto a Vivo para que a empresa melhore e modernize seu sistema de internet na região do Litoral Norte.

Maciel informou que apesar do Litoral Norte estar situado a 200 quilômetros dos dois maiores centros econômicos da América do Sul- São Paulo e Rio de Janeiro, a região composta pelos municípios de Ubatuba, Caraguá, São Sebastião e Ilhabela vive uma era pré-histórica com um sistema de comunicação caótico e que deixa muito a desejar, principalmente, na temporada de verão.

Segundo Maciel, a internet oferecida pela concessionária Vivo é de péssima qualidade, com interrupções constantes que afetam muito também a telefonia celular.

Essa situação, segundo presidente da ACIU, tem causado inúmeros transtornos para os comerciantes da região, que não conseguem efetuar suas vendas, sendo que muitas pessoas já não utilizam mais dinheiro nem cheque.

“Dificilmente o usuário consegue velocidades superiores a 2 Mbs o que não atende as suas necessidades básicas e grande parte dos bairros da região não recebem internet”, argumentou Maciel.

Segundo ele, no documento encaminhado ao Ministério das Comunicações, “é inadmissível que em pleno século XXI, com as modernas tecnologias, continuemos a conviver com este caos. Enquanto nos grandes centros a velocidade de 100 Mbs são comuns”.

Maciel fez questão de informar ao Ministério das Comunicações que o Litoral Norte cresceu muito e está em franca expansão, necessitando, urgentemente, de atenção.

Não conseguimos contato com a Vivo para que a empresa se manifestasse sobre as reclamações feitas pela ACIU ao Ministério das Comunicações.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: