Vem crescendo a cada ano a desavença entre moradores e alguns tipos de turistas que frequentam a região, principalmente, nos feriados de fim de ano e carnaval. Os “caiçaras” lamentam os comportamentos indevidos, por parte de alguns turistas, principalmente, no trânsito e nas praias. Como melhorar isso? Segundo moradores entrevistados, é preciso que estes turistas respeitem mais a população local. Basta isso: Não deixar lixo na praia, curtir o som sem importunar, respeitar as leis de trânsito na terra e da navegação no mar, não fazer xixi em qualquer lugar e respeitar ciclistas e pedestres

Por Salim Burihan

A temporada de verão nem bem começou e já surgem os primeiros desentendimentos entre “caiçaras x turistas”.

Na temporada, principalmente, nos períodos da passagem de ano e no carnaval, os “atritos” entre moradores e turistas sempre se intensificam.

As cidades do Litoral Norte, com uma população de 320 habitantes, recebem na temporada de verão cerca de 3 milhões de turistas.

A maioria dos turistas que circula por aqui, se comporta bem, querem apenas aproveitar nossas belas praias e belezas naturais, já um pequeno grupo deles, não, acham que aqui é terra de ninguém.

Aí ocorrem as desavenças. Na maioria das vez, por comportamentos indevidos, por parte desses visitantes, no trânsito, nas avenidas e nas praias. O período mais crítico é que vai do dia 26 de dezembro ao dia 5 de janeiro, de maior movimentação turística na região. No carnaval, a situação se repete.

Quebra Pau

Na Paia das Cigarras, em São Sebastião, no último domingo, ” o pau comeu feio” entre caiçaras e turistas. Foi um corre corre danado com a praia cheia de gente. Assista aos vídeos, a filmagem não está muito legal, mas dá para ver a confusão que rolou na praia:

 

A discussão foi causada por causa de um grupo de turistas que resolveu ascender um “baseado” na praia. Alguns caiçaras não gostaram da atitude e resolveram reclamar.

Não teria havido acordo. A briga foi feia e teve até uso de pedaços de madeiras nas agressões.

A situação só foi controlada na base de muita conversa e com a retirada dos turistas da praia.

Som

São inúmeras as reclamações contra comportamento indevido de turistas. O caiçara José Carlos Fernandes, de Caraguá, conta que no verão passado, um grupo de turistas estacionou o carro em frente a sua casa e colocou um funk da pesada em alto volume por volta da uma hora da madrugada.

“Saí lá fora para reclamar e nem deram atenção. Ainda tiraram sarro da minha cara. Pensei em acionar a polícia, mas os caras tem tanto trabalho na temporada que resolvi deixar para lá. Foi muito desrespeito”, contou Fernandes.

Xixi

Outro morador de Caraguá, ´Carlos Ribeiro, conta que estava chegando em casa com a mulher quando viu três turistas fazendo xixi no portão de sua casa, no bairro do Indaiá.

“Falei para eles que ali não era lugar para fazerem suas necessidades. Deram risada e ainda me amaçaram. Entraram no carro que era de Jacareí e foram embora. Falta de vergonha”, contou.

Trânsito

Carros estacionados em local proibido em Juquehy

Existem reclamações de desrespeito aos policiais militares, aos guarda-vidas nas praias e até aos agentes de trânsito que trabalham na região na temporada.

“Muitos acreditam que aqui, no litoral, podem fazer o que querem, diferente do comportamento deles em suas cidades de origem. A gente sofre muito desrespeito e até ofensas “ lamentou uma agente de trânsito de Caraguá.

Nas praias da costa sul de São Sebastião e em Ilhabela, são inúmeras as reclamações de carros de turistas desrespeitando as leis de trânsito.

“Por falta de vagas nas ruas, estacionam na contramão, em locais proibidos e até em calçadas e jardins”,lamentou Cristiana Lourenço, moradora de Juquehy.

Lixo

Na virada do ano lixo toma conta das principais praiasi

Beto Francine, de Ubatuba, lamenta a atitude de turistas estacionarem em qualquer lugar, desrespeitando a sinalização; deixarem  resíduos na praia e até de trazerem  mais pessoas que a casa suporta, extravasando fossa e colaborando com a poluição das praias.

Maria Regina Potenza, de São Sebastião, sugere que o reforço policial que a região recebe no verão possa orientar e coibir: som alto, lixo na praia, trânsito, violência provocada por embriaguez e outras ações pouco civilizadas por parte dos visitantes.

Mar

Tubo de tv boiando no mar

O ambientalista Júlio Cardoso, de Ilhabela, reclama da falta de respeito de alguns turistas no mar e na praia. Segundo ele, os maiores problemas são jet skis que não respeitam limites de velocidade e regras de navegação colocando em risco vidas alheias; descarte de lixo e materiais plásticos(copos, canudos, sacos e recipientes plásticos) que acabam trazendo ameaça de morte a fauna marinha; e,  o som alto e falta de respeito com os demais banhistas nas praias.

 

4 Comentários

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: