Carnaval 2019 Meio Ambiente

Instituto Argonauta e Aquário de Ubatuba dão dicas para uma folia sustentável e ecológica

Para quem pretende passar o Carnaval na praia, o Instituto Argonauta e o Aquário de Ubatuba recomendam que é importante cuidar do ambiente marinho. Siga algumas dicas para tornar sua folia ecologicamente correta e lembre-se que pequenos gestos que podem transformar o nosso planeta.

Consumo consciente

Se você não tiver seu próprio copo ou garrafinha de inox, ou achar complicado demais levá-los para a folia, evite produzir mais lixo. Reutilize sempre garrafas plásticas, caso seja impossível, tenha o cuidado para descartar corretamente o seu lixinho e procure sempre uma lixeira de material reciclável.

Canudinhos plásticos

A lei já proíbe o uso de canudinhos plásticos pelo comércio, mas a fiscalização ainda é precária. Quando o uso de canudos plástico for inevitável, tenha o cuidado com sua destinação correta em lixeiras.

Glitter biodegradável

O uso do glitter convencional é nocivo ao meio ambiente. As purpurinas e suas variações são microplásticos que afetam a vida marinha. Use produtos biodegradáveis, que são mais seguros para você e para a natureza.

Serpentinas e confetes laminados

Serpentinas e confetes podem ser feitos a partir de folhas de árvores secas ou verdes, utilizando-se furadores de papel. Se não tiver como evitar, opte sempre pelos confetes de papel, que causam menos mal ao meio ambiente que os laminados. Spray de espuma já passou da hora de ser aposentado.

Fantasia sustentável

A moda sustentável está em alta. A ideia é a de que é possível viver em uma sociedade consumista conscientemente e usar roupas e acessórios sustentáveis também contribui para o meio ambiente. Antes de descartar aquela velha fantasia que você usou uma única vez, melhor é transformá-la.

Segundo o Programa Ambiental das Nações Unidas (PNUMA), cerca de 25 milhões de toneladas de lixo são descartadas anualmente no mar, sendo que 90% desses detritos é plástico.

Sobre o Instituto Argonauta

O Instituto Argonauta para a Conservação Costeira e Marinha é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, fundada em 1998 pela diretoria do Aquário de Ubatuba e atua em projetos de resgate e reabilitação da fauna marinha, educação ambiental e resíduos sólidos no ambiente marinho.

Sobre o Aquário de Ubatuba

É o primeiro privado do Brasil aberto à visitação do público e pioneiro no conceito de educação ambiental por meio do contato direto com animais. Destaca-se no país pelos projetos e realizações ao longo de 22 anos e foi o primeiro Aquário a ter um tanque de águas-vivas e de contato no Brasil. A instituição, ainda, é premiada e reconhecida por iniciativas práticas de conservação e por ter sido a primeira em colocar em exercício iniciativas sustentáveis. Atende, gratuitamente, estudantes de escola pública da cidade mediante capacitação de professores.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: