causa animal São Sebastião

“Brodinho”: o cachorro que vive nas balsas da travessia entre São Sebastião/Ilhabela

Hoje vamos contar  a história do cachorro “Brodinho”. Há oito anos o cachorro “vive” nas balsas que fazem a travessia entre São Sebastião e Ilhabela. É conhecido pelos pedestres, recebe muito carinho deles e, também, por parte dos funcionários da empresa que opera a travessia. Brondinho ficou tão famoso que ganhou perfil nas rede sociais

Por Salim Burihan

“Brodinho” é um cachorro macho, sem raça definida, não tem dono e nem se sabe a idade dele. Há oito anos. o cachorro utiliza, diariamente, as balsas que fazem a travessia São Sebastião/Ilhabela.

É muito conhecido entre os usuários, principalmente, dos pedestres que moram na ilha e trabalham em São Sebastião e vice-versa. O cachorro entra na balsa, se acomoda e passa, geralmente, o dia todo, indo e vindo entre os dois terminais.

Quase todo pedestre que entra na embarcação, faz um carinho especial no animal, que se tornou “figura folclórica”. entre os usuários da travessia.

Sandro Hernandes, morador da ilha, é uma das pessoas que sempre acaricia “Brodinho”. “É muito bonzinho, não incomoda ninguém e sempre encontro com eles durante as travessias”, contou Hernandes.

Segundo Tarcísio Roberto, funcionário da empresa que opera a travessia, responsável pelo embarque e desembarque de veículos, o cachorro apareceu do nada e acabou ficando e utilizando as balsas durante as travessias.

“É um animal muito querido por todos, funcionários e usuários. Se comporta bem, não incomoda e nunca correu risco de ser atropelado pelos veículos”, disse Tarcísio.

Ele contou ainda que “Brodinho” foi praticamente adotado por todos. “Tem gente que dá comida e água. Outros levam o animal para dar banho e tomar vacina. Às vezes, o cachorro dorme na própria embarcação”,  detalhou o funcionário.

Brodinho recebe muito carinho de pedestres e funcionários da travessia

Leonardo Capasoli, também funcionário da Dersa, contou que há 20 anos um cachorro conhecido como “Neguinha”, também sem raça definida e sem dono, também vivia fazendo a travessia.

“Um dia uma senhora que morava na Barra Velha, na ilha, levou o animal para tratar um ferimento e ele nunca mais voltou. Acho que ela acabou ficando com o animal”, contou Capasoli.

“Brodinho” é tão querido pelos funcionários da empresa que opera a travessia que ganhou até perfil no facebook: “Pulguento Brodinho. É só acessar as redes sociais para poder acompanhar o dia a dia do animal.

8 Comentários

  • O Cabeção é uma mistura de pit com vira lata e sempre foi um extremo defensor dos colaboradores da travessia, ai de quem ameaçasse algum dos colaboradores pois ele partia em defesa, tinha mania de correr atras dos carros querendo morder o pneu do carro era sua brincadeira favorita.Sempre foi muito amoroso e carinhoso era adorado por todos até mesmo pelos passageiros que sempre o trataram com muito carinho e me lembro bem como ele gostava de se portar como um comandante da balsa ao ficar na proa da embarcação empertigado e com altivez comandando e isto ele fazia varias vezes ao dia atravessando de S.Sebastiao para Ilha Bela e vice versa , seu grande amor foi a Pretinha uma vira lata ja velhinha que ele adotou e virou seu guardião e onde estivesse um estava o outro e ele se por acaso algum outro cachorro tentasse agredir a Pretinha ele partia para a briga e expulsava o agressor e sempre levava a melhor,os dois estavam sempre juntos e todos os dias sempre no mesmo horario estavam na porta de um restaurante por kilo aguardando o dono dar comida para eles. Um dia passou uma madame em um carrão e se engraçou com a Pretinha e a levou, agora imaginem vcs a depressão que este ser humano entrou foram varios meses este animal em depressão sentindo a falta da sua companheira. Me lembro bem de um dia a referida senhora passar na balsa com seu carrão e quem estava lá dentro a Pretinha totalmente transformada em cachorro de madame muito bem tratada e toda ornamentada e linda, não sei se ela se lembrou dos dias de mau tempo em que passou ao lado do seu ex amor. O Cabeção foi adotado por inumeras pessoas mas sempre fugiu e voltou para a travessia, em uma delas foi adotado por uma pessoa que morava na cidade proxima a quase cerca de 20 km e mesmo assim ele fugiu e reapareceu na travessia pois ali era o seu lar que ele tanto amava, era ali que se sentia o dono do seu territorio e era ali que ele sempre foi amado por tudo e por todos. Me lembro bem pois convivi com o Cabeção por mais de dois anos. Este cachorro ja virou um patrimonio histórico da travessia e porque não da cidade de São Sebastião. Acho atç mesmo que merecia ser homenageado pela Camara de Vereadores da cidade.

  • Faltou mencionar que a meses atrás ele sofreu muuto com uma grande alergia…. e que foi tratado gratuitamente pelo CRA ILHABELA – CENTRO DE REFERÊNCIA ANIMAL, que faz um belíssimo trabalho, atendendo a todos animais da ilha.

    O cabeção é o dog de todos aue frequentam a balsa…

  • Conheci esse cachorro numa visita à ilha no início do ano passado. Lembro-me de ficar impressionado com a sobriedade deste animalzinho aguardando o embarque na balsa, respeitando a fila de pedestres e se destinando ao local correto da balsa para quem não está utilizando veículo automotor, ele desembarcou com a mesma sensatez e foi se refrescar no mangue, fiquei tão positivamente impressionado que tirei algumas fotos dele, quem dera alguns humanos tivessem a polidez deste ser. Por essa matéria descobri que ele não eh folclórico só pra minha família.

  • Oi Virgílio!! tudo bem?
    Não sou madame, não moço! rsrs
    A Pretinha hoje se chama Flor. Há 4 anos resgatei a Florzinha praticamente sem focinho, muito debilitada devido ao ferimento provavelmente causado por um atropelamento… A intenção era tratá-la e devolvê-la para o local, mas pelo nome que recebeu você deve imaginar do tipo de cachorrinha que estamos falando! Impossível imaginar que ela passasse frio, fome, que se machucasse pelas ruas… nenhum cãozinho merece isso. O Cabeção mesmo… está velho, obeso… precisa muito de um lar para a sua velhice, acho que isso é o que necessita e merece nossos melhores amigos!

  • Parabéns pela atitude! Deus abençoe infinitamente por acolher esse anjo peludinho..me lembro dela com focinho muito machucado..cheguei a dar capstar p ela..levava ração p eles na minha mochila..coração doía !Deus é misericordioso e colocou alguém p transformar a vida dessa florzinha e ter sua vida transformada tbm..tenho 4..todos vindos da rua..é um amor e uma gratidão indescritível!!RS..grande abraço,Rosângela!

  • O nome dele é “CABEÇUDO” segundo os funcionários da balsa e os vendedores ambulantes.
    É a maior figura esse cachorro. Uma vez a minha mulher foi dar um pedaço de coxinha pra ele o bicho deveria estar com tanta fome que que caiu o salgado todo no chão. E ele nada bobo deu uma bocada só. 😂😂😂😂😂😂

  • Oi Rosangela! Quero te dizer que qdo te chamei de Madame em nenhum momento foi te ridicularizar ou de qualquer outro adjetivo pejorativo, pelo contrario foi mais no sentido de que alguem de uma certa posse maior e de bom coração teve a coragem de adotar uma criatura considerada por muitos de nossos semelhantes como sendo até mesmo uma raça inferior qdo nos referimos a um cão sem raça definida, entendeu. Fico imensamente grato pela sua atitude pois qdo de outra vez que vc passou pela balsa com a Pretinha(Flor) aí vi que realmente tinha sido uma pessoa que tinha um coração enorme e que realmente gostava de animais que havia adotado a nossa querida Pretinha ou Flor como ela hje se chama. Mas deixando de lado isto, quero apenas salientar que a Flor foi um grde Amor do Cabeção , mas digo amor no mais puro sentido da expressão pois ele apenas cuidava dela pois ela era bem mais velha do que ele e era um amor puro, Se tu queres saber inumeras vezes qdo vim trabalhar pela manhã logo cedo cansei de ver os dois logo cedo no mangue ao lado da travessia os dois caçando corujas nos buracos que as referidas aves fazem na terra. Vc nem imagina como estes dois seres eram parceiros. Mas tudo bem quero mais é te parabenizae pela linda atitude que tivestes ao adotar a nossa querida Pretinha, quanto ao Cabeção nao adianta ninguem querer adotar pois ele é um rebelde por natureza e a sua vida é a travessia. Fica com Deus e que continues a cuidar da nossa querida menina. Um grde abço.

Deixe um Comentário

O Tamoios News isenta-se completamente de qualquer responsabilidade sobre os comentários publicados. Os comentários são de inteira responsabilidade do usuário (leitor) que o publica.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Alerta: Conteúdo protegido!
%d blogueiros gostam disto: