Cidades Ilhabela

Apenas 30% da frota da Fênix deve circular em Ilhabela nesta terça(28)

Foto: Divulgação/PMI

Cerca de 10 ônibus devem circular em Ilhabela nesta terça-feira(28) por causa da possível greve dos motoristas da Fênix. Segundo o sindicato, a empresa mesmo em greve deverá manter 30% de sua frota em circulação enquanto o TRT(Tribunal Regional do Trabalho) não se pronunciar sobre a legalidade da paralisação. A audiência de tentativa de conciliação e instrução com a prefeitura, Fênix e sindicato acontece amanhã, às 17 horas, na sede do Tribunal Regional do Trabalho, da 15ª Região, na cidade Campinas

Por Salim Burihan

O presidente do STTRUCA(- Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos, Cargas e Anexos do Litoral Norte), Francisco Israel, informou que apenas 30% dos veículos da Empresa Fênix, responsável pelo transporte coletivo em Ilhabela, devem operar nesta terça-feira(28).

Como a prefeitura não aceitou aumentar o subsídio ao transporte, a categoria deve entrar em greve a partir das 4 horas da manhã desta terça.  O primeiro ônibus deve deixar o terminal da empresa por volta das 4h23 de terça.

“Abrimos negociação com a prefeitura, estava tudo indo muito bem, mas a prefeita não quis aumentar o subsídio. A negociação previa aumento real de 15% escalonado anualmente, ou seja, 5% em 2019, 2020 e 2021. Vou conversar com os 39 motoristas às 4 horas da madrugada e deixar claro que quem quiser entrar para trabalhar não será importunado”, explicou Israel.

Segundo ele, o motorista de Ilhabela recebe em média R$ 1.619,40 de salário já com os 2,5% da inflação do período concedido pela Fênix. Trata-se do mesmo salário pago aos motoristas das demais empresas que servem as cidades de São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba.

“O ideal seria um salário entre R$ 1.800,00 a R$ 1.900,00.  A prefeitura deveria aumentar o subsídio para atender a reivindicação da categoria. É melhor aumentar o subsídio do que aumentar a tarifa”, disse Israel. Segundo ele, a categoria também deverá fazer a mesma reivindicação salarial nas demais cidades da região.

Segundo Israel, apenas Ilhabela e São Sebastião concedem subsídios no transporte público no Litoral Norte. Em São Sebastião, segundo ele, a prefeitura repassa mensalmente entre R$ 450 mil a R$ 470 mil mensais para a Ecobus. “Em Caraguatatuba existe lei municipal autorizando o subsídio, mas a prefeitura não repassa. Em Ubatuba, não existe subsídio, a prefeitura prefere aumentar a tarifa”, contou.

A Empresa Fênix opera na Ilha desde 2011. Ela transporta cerca de 6 mil passageiros por dia. Segundo a empresa, sem o aumento de subsídios não teria como reajustar o salário dos motoristas.

 

error: Alerta: Conteúdo protegido!